Reunião entre procuradores do Brasil e da Guiana Francesa discute crimes na fronteira

Envolvimento de brasileiros nos garimpos ilegais na Guiana foi um dos temas debatidos

O procurador da República Antonio Diniz, titular da Procuradoria da República no Município de Oiapoque/AP, reuniu-se com o procurador da República do Tribunal de Caiena, Éric Vaillant, na última quinta-feira, 9 de fevereiro. Durante o encontro, eles discutiram formas de cooperação no combate aos crimes que ocorrem na fronteira entre o Brasil e a Guiana Francesa, principalmente em relação às atividades de garimpo ilegal.

Segundo Diniz, há interesse da França em buscar meios mais ágeis de transferência de processos judiciais entre os dois países, especialmente quanto à extração do ouro de forma ilícita, praticada na Guiana Francesa em sua grande maioria por brasileiros. “Há consenso no sentido de que o tema da mineração ilegal é crucial para ambos os países e foi acordada a realização de estudos complementares para a repressão e a prevenção desses crimes na fronteira Brasil – Guiana Francesa”, explica o procurador da República.

Para continuidade das tratativas, está prevista uma reunião de trabalho em Caiena, no inicio do segundo semestre deste ano. Também participaram da reunião o juiz federal da Subseção Judiciária de Oiapoque, Frederico Martins e o promotor de Justiça titular da 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Oiapoque, Davi Zerbini. O encontro ocorreu em Oiapoque, durante viagem do procurador Antonio Diniz para participação em audiências no município.

Assessoria de Comunicação Social
Procuradoria da República no Amapá

Deixe uma resposta