Terceira integrante da mesma família e lançada candidata à prefeita de Calçoene

Gracilene é a terceira integrante da família a ser lançada como candidata à prefeitura de Calçoene. O pai dela, Reinaldo Barros (PDT), foi o mais votado na eleição de outubro do ano passado, mas sua candidatura sofreu impugnação e teve o registro indeferido.

Paulo Silva

Indicada pelo PMB, a administradora de empresas Gracilene Barros, de 26 anos, é a candidada ao cargo de prefeita do município de Calçoene na eleição suplementar marcada para 12 de março. O PMB é integrante de coligação “Um Novo Caminho Para Calçoene”. Ela substitui Graciete Barros (PDT), de quem é filha, que teve a candidatura indeferida por irregularidades na convenção.

Gracilene é a terceira integrante da família a ser lançada como candidata à prefeitura de Calçoene. O pai dela, Reinaldo Barros (PDT), foi o mais votado na eleição de outubro do ano passado, mas sua candidatura sofreu impugnação e teve o registro indeferido. Depois veio a mãe, Graciete Cordeiro, também impugnada em razão de Reinaldo haver presidido a convenção mesmo estando como os direitos políticos suspensos por conta de condenação por improbidade administrativa. O vice na chapa de Gracilene é Toim (PR).

Graciete não tinha o apoio completo do PDT, partido cuja maioria dos integrantes está com o candidato Jones Fábio (PPS) da coligação “Novos Caminhos” formada por PPS e Rede, tendo cmo vice Ângela Avelar. O mesmo acontece com Gracilene.

Dois pedidos para barrar a candidatura de Graciete Cordeiro foram feitos; um por parte do Ministério Público Eleitoral (MPE) e outro formulado pela coligação “Calçoene Merece Respeito”, os dois abordando a mesma tese: a nulidade do ato e da ata de convenção do PDT, partido até então integrante da coligação.

A juíza Délia Silva Ramos, da 3ª Zona Eleitoral, acatou os pedidos, e deu prazo até domingo (19/2) para que a coligação, da qual o PDT agora está excluido, indicasse novo candidato titular, sob pena de indeferimento de toda a chapa.

Veja quem são os candidatos a prefeito
Lindoval Rosário, de 43 anos, é advogado e natural de Calçoene. Ele foi o segundo mais votado nas eleições de outubro. O vice na chapa é Naldo Aurélio (PSC). Eles integram a coligação “Calçoene merece respeito”, formada por PSC, PTB, PT, PC do B e SD.

José Valter Cavalcante, o “Evaldo”, de 59 anos, é empresário natural de Pacatuba, no Ceará, e concorre somente no PV, que não coligou. O candidato a vice é Sebastião da Silva.

Gracilene Barros, 26 anos, administradora de empresas, integra a coligação “Um novo caminho para Calçoene” formada por PR, PRB, PMB e PRP. O vice na chapa é Toim (PR).

Jones Cavalcante, de 45 anos, é vereador e atual presidente da Câmara da cidade. Ele é natural de Macapá e integra a coligação “Novos caminhos” formada por PPS e Rede. A vice é Ângela Avelar, da Rede.

 

Diário do Amapá

Deixe uma resposta