Professora denuncia descaso com patrimônio cultural no Amapá

Essa é uma imagem que corrobora com minha indignação sobre o manuseio do Piano do Teatro das Bacabeiras. Mas vou elencar outros aspectos que circundam esse piano e que diz respeito a boa utilização de outros instrumentos musicais de Macapá de natureza pública:

✔Quando precisamos desse piano, ele sempre está desafinado, com cordas quebradas e faltando outras manutenções de ordem específicas;
✔No Amapá não temos afinador de piano e muito menos um Luthier e o governo além de não buscar pessoas para realizar esse tipo de serviço no estado, não busca prover ações para que se capacite pessoas interessadas daqui para tal fim;
✔É o único piano cauda inteira do estado do Amapá. Foi uma conquista empreendida dos professores da Wl junto ao Comandante Barcelos por ocasião da inauguração do Teatro das bacabeiras;
✔Na época (em 1991) foi adquirido esse Piano cauda inteira e o meia cauda para a Escola Walkiria Lima;
✔Nenhum dos dois pianos recebeu nos últimos anos uma séria manutenção;

Agora tenho visto fotos no face de pessoas “sentadas” nele fazendo tais poses (A revista Playboy precisa conhecer esse piano 😡)…

Não sou a dona dele❗Mas já fui usuária para o fim que foi criado.

Ele pertence ao poder público e a ele cabe mantê-lo!!

Alô galera que respeita a boa música e o espaço público destinado para difusão da nossa cultura, ⁉Vamos fazer uma campanha para recuperação de nossos bens culturais, como os Pianos públicos do nosso Estado❓

Silvia Dutra
Amapaense, arte educadora, musicista e Doutoranda em Educação -Universidade Metodista de São Paulo

Um comentário em “Professora denuncia descaso com patrimônio cultural no Amapá

  • fevereiro 26, 2017 em 1:09 pm
    Permalink

    Bom pra começar o piano está afinado em perfeita condições de uso, e quanto a foto não foi na nossa gestão, temos um cuidado especial com o Teatro, na verdade tudo que sai a respeito do TB não passa de especulação, mais garanto com toda precisão que o piano está em boas condições de uso, só não podemos autorizar o uso do mesmo como mais um elemento decorativo de um cenário pra qualquer espetáculo, ele deverá ser usado em uma orquestra e por um profissional da área, aproveito e convido qualquer profissional da área que nos visite e constate em loco a realidade. Geovani Coelho.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: