AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Amazonas perde 225 vagas de emprego em maio, aponta Caged

Apesar de negativo, o resultado foi o melhor desempenho para o mês desde 2013, quando foram gerados 54 postos de trabalho com carteira assinada. Dados foram divulgados pelo MTE

O Amazonas perdeu 225 vagas formais de emprego em maio, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Apesar de negativo, o resultado foi o melhor desempenho para o mês desde 2013, quando foram gerados 54 postos de trabalho com carteira assinada.

Serviços registrou o maior número de vagas abertas com o saldo de 727 empregos, o melhor entre os setores. A Agropecuária (8) e Serviços Industriais de Utilidade Pública (1) também apresentaram saldos positivos no quinto mês do ano.

Já a Indústria contratou 2,1 mil trabalhadores e demitiu 2,8 mil, em maio, um saldo negativo de 686 vagas de emprego, o pior desempenho entre os setores. Comércio registrou o fechamento de 123 vagas e 108 na Construção Civil. A Extrativa Mineral e a Administração Pública também tiveram resultados negativos, 34 e 10 postos encerrados, respectivamente.

No ano, o Estado acumula a perda de 5,1 mil vagas de emprego e de 9,9 mil no período de junho de 2016 a maio de 2017.

As maiores perdas no ano vem da Construção Civil com o encerramento de 1,7 mil postos de trabalho, seguido pelo Comércio com 1,5 mil vagas a menos e a Indústria com 1,2 mil vagas encerradas.

Municípios
Entre os municípios com mais de 30 mil habitantes no Amazonas, Manacapuru (a 68 quilômetros a oeste de Manaus), Humaitá (590 quilômetros a sudoeste) e Boca do Acre (a 1.028 quilômetros a sudoeste da capital) registraram os maiores saldos de emprego no ano, 83,79 e 65 vagas, respectivamente.

Por outro lado, além de Manaus que perdeu 4,8 mil vagas de emprego de janeiro a maio, Maués (a 276 quilômetros a leste de Manaus) com saldo negativo de 46, Manicore (a 332 quilômetros a sudoeste ) com menos 39, Coari (a 363 quilômetros a oeste da capital) com 30 e Tefé (a 523 quilômetros a oeste de Manaus) também com 30 tiveram os piores resultados de emprego do Estado.

O Amazonas teve o 19º melhor desempenho entre as 27 Unidades da Federação na geração de empregos.

Balanço Nacional

Pelo segundo mês consecutivo e pela terceira vez este ano, o Brasil teve saldo positivo na geração de empregos. Segundo dados do Caged, 34.253 novos postos de trabalho formal foram abertos em maio, um aumento de 0,09% em relação a abril. O resultado também foi positivo se considerados os números de janeiro a maio. No acumulado do ano, houve um crescimento de 48.543 postos de trabalho, representando uma expansão de 0,13% em relação ao estoque de empregos que havia em dezembro de 2016.

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, afirma que aos poucos, o país vem recuperando os empregos fechados nos últimos anos devido às crises econômica e política registradas no país. “O governo federal tem feito um esforço grande e constante para adotar medidas que incentivem a geração de empregos. E o resultado nós temos visto no desempenho do Caged desde o ano passado, mas, sobretudo, nos últimos meses”, afirma.

Dos oito principais setores da economia, quatro tiveram desempenho positivo. O principal foi a Agropecuária, que gerou 46.049 novos postos de trabalho, um crescimento de 2,95%. As culturas responsáveis por esse resultado foram o café, sobretudo em Minas Gerais; a laranja, em São Paulo; e a cana-de-açúcar, em São Paulo e no Rio de Janeiro.

A região que mais gerou empregos em maio foi o Sudeste, com a criação de 38.691 postos de trabalho formal. Os estados que se destacaram foram Minas Gerais, que teve saldo positivo de 22.931 postos, e São Paulo, que gerou 17.226 novas vagas. Esses resultados se devem principalmente ao aumento na oferta de vagas formais na Agropecuária, Serviços e Indústria.

A segunda região com maior crescimento no nível de emprego foi o Centro-Oeste, com acréscimo de 6.809 postos, seguida do Nordeste, com saldo positivo de 372 vagas. Em contrapartida, houve retração nas regiões Norte (-1.024 postos) e Sul (-10.595).

D24am

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: