Alerta de desastres naturais por SMS começa a funcionar em mais três estados

A partir de hoje (18), o serviço de alertas emergenciais enviados pela Defesa Civil Nacional por mensagem de celular (SMS) passa a estar disponível também para as populações dos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Rio Grande do Sul.

Gratuito, o serviço tem o objetivo de alertar os moradores dos estados sobre o risco de inundações, alagamentos, temporais, deslizamentos de terra e outras ocorrências, bem como sobre os procedimentos de segurança a serem adotados em caso de desastres naturais.

Os interessados em receber eventuais alertas para as regiões onde vivem devem se cadastrar no sistema da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), do Ministério da Integração Nacional. Para isso, basta responder ou enviar mensagem de texto (SMS) para o número 40199, informando o CEP (Código de Endereçamento Postal) da área já coberta pelo sistema para a qual deseja receber os avisos. O serviço pode ser posteriormente cancelado sem custos, bastando enviar a mensagem CANCELAR para o mesmo número.

Coordenado pelo Ministério da Integração Nacional, em parceria com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e empresas de telefonia móvel, o sistema começou a funcionar efetivamente em outubro deste ano no Paraná e em Santa Catarina. Em meados de novembro, o serviço foi ampliado para o estado de São Paulo.

Nos três primeiros estados onde o serviço foi implementado, o total de usuários cadastrados já supera 1 milhão; foram disparados 697 alertas, por meio de mais de 5.3 milhões de mensagens.

“São mensagens exitosas, como no caso do Paraná, onde alertamos, com três horas de antecedência, sobre o risco de granizo, e a população pôde se abrigar em local seguro, guardar os veículos”, disse o diretor do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), Élcio Barbosa. Para ele, o sistema é uma importante ferramenta para salvar vidas e minimizar prejuízos.

Destacando a gratuidade do serviço, o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, falou hoje sobre a importância da adesão da população ao sistema. “Temos buscado tecnologias que permitam à população estar informada preventivamente a respeito de eventos [climáticos] que estejam ocorrendo em seus estados, a fim de reduzirmos os impactos dos desastres naturais, poupando vidas. Desde outubro, quando iniciamos a instalação desta ferramenta em alguns estados, verificamos que ela é eficaz e benéfica.”

Segundo Barbalho, a intenção do ministério é que o serviço esteja disponível aos moradores de todas as regiões até março de 2018. “Avançaremos até que, na primeira quinzena de março, todas as unidades da Federação estejam disponibilizando este sistema”, acrescentou o ministro. A previsão é de que, em janeiro, o serviço esteja disponível às populações de Goiás, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

Alex Rodrigues – Repórter da Agência Brasil Edição: Graça Adjuto

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.