Trump anuncia hoje decisão sobre acordo nuclear com Irã

O presidente Donald Trump define nesta terça-feira (8) o destino do histórico acordo nuclear com o Irã, ao anunciar seu veredicto sobre se mantém ou não, a suspensão das sanções americanas que apoiam o pacto internacional.

Trump vem sendo um duro crítico do acordo.

Salvo uma mudança de último minuto, diplomatas e analistas estão convencidos de que o presidente dos Estados Unidos anunciará às 14h locais (15h em Brasília), na Casa Branca, que restabelecerá – ao menos parcialmente – as sanções suspensas contra Teerã como parte do acordo firmado em 2015 para evitar que esse país desenvolvesse armas nucleares.

“É bastante óbvio para mim” que o presidente voltará a impor sanções, disse um diplomata europeu na segunda-feira à noite em Washington.

Trump tem até 12 de maio para certificar que o Irã cumpriu o acordo, ou deixará o caminho livre para a retomada das sanções econômicas, se considerar insuficientes as soluções negociadas com os europeus para “endurecer” o acordo.

Isso implicaria, alegam os especialistas, a “morte” do acordo assinado em Viena entre Teerã e Estados Unidos, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha, após seis anos de tensões pelo programa nuclear iraniano e de maratônicas negociações diplomáticas.

Os demais países signatários defenderam o pacto que consideram “histórico”, ressaltando que o Organismo Internacional de Energia Atômica (OIEA), que realiza inspeções muito minuciosas, regularmente certificou que Teerã respeita os termos do acordo, projetado para garantir o caráter não militar de seu programa nuclear.

“Estamos determinados a salvar este acordo, porque nos resguarda da proliferação nuclear”, afirmou na segunda-feira o chanceler da França, Jean-Yves Le Drian, em Berlim. Já seu colega alemão, Heiko Maas, expressou temores de que um “fracasso conduza a uma escalada” de violência no Oriente Médio.

Saiba mais no Estado de Minas

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.