Dia da atenção ao Lúpus: desinformação é barreira

Matheus Venzi

Uma doença rara e que é alvo de preconceito por falta de informação. De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), no Brasil existem aproximadamente 65 mil portadores de lúpus. No Dia Internacional de Atenção à Pessoa com Lúpus, lembrado hoje, o principal objetivo é alertar a população da importância do tratamento da patologia.

A doença é autoimune, ou seja, afeta o sistema de defesa do organismo. Por causa dessa alteração, o sistema imunológico do paciente começa agir de maneira irregular. “Nosso sistema imunológico foi feito para reconhecer o que é do corpo e o que não é. No lúpus, essa resposta aos agentes externos não é eficaz. O corpo não é mais capaz de reconhecer o que é próprio dele. Dessa forma, monta uma defesa desnecessária contra ele mesmo”, explica a reumatologista pediátrica Alanna Ferreira Alves.

Essa desregulação na defesa do organismo provoca uma inflamação crônica, que afeta vários órgãos do corpo humano. Entre os principais sintomas destacam-se alterações na pele, úlceras orais ou nasais, queda de cabelo, artrite com derrame na articulação, derrame pulmonar ou pericárdico, convulsões, febre, aumento de gânglios, perda de peso, desânimo e cansaço. O diagnóstico também pode vir de alterações em exames laboratoriais.

Saiba mais no Jornal de Brasília

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.