Homem destruiu 83% de todos os mamíferos selvagens, revela estudo

Por Wagner Alves

Um novo estudo divulgado pela The State University of New Jersey em conjunto o Weizmann Institute of Science de Israel mostra um dado alarmante sobre o impacto humano na Terra. O trabalho intitulado The biomass distribution on Earth (A distribuição da biomassa na Terra, em tradução livre) apresenta a relação do ser humano em comparação com outras espécies de animais.

Segundo o levantamento, nós representamos apenas 0,01% de toda a vida no planeta e desde os primórdio da civilização fomos responsáveis pela perda de 83% de todos os mamíferos selvagens e metade das plantas.

O estudo é feito comparando o peso de cada estrutura viva estimando com a massa total que representa a Terra. Assim, a pesquisa mostra que a maior quantidade de biomassa presente no planeta é representada pelas bactérias, com aproximadamente 15% de toda a biomassa. Isso é bastante se comparado com a soma dos reinos animal e fungi, que totalizam apenas 5%.

Entre os reinos, há domínio claro das plantas, com quase 80% de toda a biomassa terrestre. Entre os animais, destaque para os artrópodes, que constituem os insetos, crustáceos e aracnídeos. No total, eles representam cerca de 0,05% da biomassa.

Os dados são apresentados em gigatoneladas de carbono, ou seja, perto de um bilhão de toneladas. No total, estima-se que os humanos representam apenas 0,006 Gt de carbono. Em comparação, temos menos biomassa que vírus (0,2 Gt C) e fungos (12 Gt C). Embora seja curioso este tipo de comparação, ela pode ser injusta ao se comparar um reino, como o dos fungos, que engloba um total muito maior de espécies, com os humanos, que são apenas uma espécie dentro do reino animal.

Saiba mais no Canaltech

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.