Macron oferece cidadania a imigrante malinês que salvou criança em Paris

Mamoudou Gassama escalou prédio para resgatar menino de 4 anos que estava pendurado

PARIS – Mamoudou Gassama, de 22 anos, um jovem malinês em situação ilegal que, no sábado, escalou em poucos segundos quatro andares de um prédio em Paris para salvar um menino de 4 anos, terá sua situação na França regularizada e, se quiser, poderá optar pela nacionalidade francesa, anunciou o presidente da França, Emmanuel Macron, nesta segunda-feira.

— Vamos regularizar os seus papeis e, se você quiser, começaremos o processo de naturalização para que você possa se tornar francês — disse Macron durante uma conversa com o jovem malinês, divulgada em sua página no Facebook.

O malinês foi apelidado de “Homem-aranha” e aclamado como um “herói” na França depois que um vídeo, visto por milhões de pessoas nas redes sociais, mostrou-o escalando sem hesitar quatro andares de um prédio, depois de ver uma criança em perigo, pendurada no vazio. O resgate aconteceu às 20h locais de sábado (15h em Brasília) no 18º distrito de Paris, no norte da cidade.

O vídeo mostra Gassama escalando uma fachada e subindo habilmente de varanda em varanda, enquanto um homem tentava alcançar a criança de uma sacada vizinha. Quando os bombeiros chegaram ao local, o pequeno já havia sido resgatado.

— Fiz isso porque era uma criança — disse Gassama ao jornal francês “Le Parisien”. — Escalei e graças a Deus o salvei.

Macron parabenizou o malinês pelo “ato excepcional” e disse que ele receberá um emprego nos serviços de emergência:

— O que você fez corresponde ao que bombeiros fazem. Se for do seu seu desejo, você poderia entrar para a corporação e praticar tal ato diariamente.

Gassama também falou com a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, por telefone, no domingo.

“Respondi que seu gesto heróico foi uma exemplo para todas os cidadãos e que a cidade de Paris estará obviamente pronta para ajudá-lo em seus esforços para permanecer na França”, disse Hidalgo. Gassama também recebeu uma oferta de trabalho nos serviços de emergência parisienses.

O imigrante saiu do Mali, ex-colônia francesa no noroeste da África, e passou por Burkina Faso, Nigéria e Líbia antes de cruzar o Mediterrâneo rumo à Itália. Ele chegou à França em setembro, sem documentos de permanência.

Ao oferecer a legalização da situação de Gassama, Macron deixou claro que trata-se de um caso excepcional. “A França é construída pela vontade, e o compromisso do senhor Gassama mostrou claramente que ele tem essa vontade”, disse. “Quando as pessoas estão em perigo, lhes damos asilo, mas não por razões econômicas. Mas no seu você, você fez uma coisa excepcional”, completou.

Em 2017, apenas cinco pessoas receberam a autorização de residência na França por “talento excepcional” ou “serviços prestados à comunidade”.

A impactante cena do resgate da criança foi filmada pelos passantes que se aglomeraram na rua para acompanhá-la. O vídeo viralizou rapidamente nas redes sociais e, na noite de domingo, já tinha sido visto por quatro milhões de pessoas. Segundo a investigação, o garoto estava sozinho na varanda, na ausência dos pais, que não estavam em casa.

Depois do ocorrido, o pai do garoto foi posto em prisão preventiva e está sendo investigado por “não cumprir suas obrigações parentais”, segundo uma fonte judicial. O menino foi levado para um centro social, já que a mãe não está em Paris.

Leia mais em O Globo

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.