Dia Mundial do Meio Ambiente não tem nada a comemorar

Está ocorrendo um aumento na frequência dos efeitos climáticos extremos, com grandes secas, inundações e mudança no padrão das chuvas

Na semana em que se comemora o Dia do Meio Ambiente, o clima não é dos melhores. O consumo de combustíveis fósseis, o desmatamento e a utilização de fontes não renováveis de energia já jogaram na atmosfera mais de 400 partes por milhão de dióxido de carbono. De acordo com o Observatório do Clima, foi um aumento de 70% desde o período pré-industrial.

Esses problemas atmosféricos, somados com a poluição dos oceanos, intensificam o efeito estufa, gerando mais aquecimento global. Pesquisas recentes na área de meteorologia apontam para uma mudança na temperatura da Terra, que deverá exceder 1,5º centígrado até 2040. Paulo Artaxo, especialista em mudanças climáticas e professor do Instituto de Física (IF) da USP, avalia que mudanças drásticas observadas no ecossistema amazônico estejam ocorrendo também por toda a costa brasileira.

Saiba mais no Jornal da USP

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.