Seminário gratuito aborda a biodiversidade Amazônica como estratégia competitiva para os pequenos negócios

O Seminário do Projeto Estruturante de Cosmético de Base Florestal da Amazônia, reúne em torno de 60 instituições, tanto empresários do setor de cosméticos, quanto o público em geral, para fomentar e fortalecer a cadeia produtiva

Jamille Rosa

O Sebrae no Amapá realiza o Seminário do Projeto Estruturante de Cosmético de Base Florestal da Amazônia. O evento acontece na próxima sexta-feira (21), na sede do Sebrae em Macapá, das 8h30 às 12h. O objetivo é fortalecer a cadeia produtiva de cosméticos, e a disseminação de resultados dos estudos realizados no âmbito do projeto visando o fomento e o fortalecimento da cadeia produtiva de cosmético.

Segundo o analista de projetos da Unidade de Inovação Competitiva do Sebrae (Unic), Augusto Cantuária, a instituição apresenta à sociedade, a conclusão da gestão do Projeto Estruturante de Cosmético de Base Florestal da Amazônia, executado na Região Norte, e os resultados alcançados durante a vigência, onde será disponibilizado a cada participante, os estudos que foram desenvolvidos no período de 2013 a 2017, de forma digitalizada, para que possam ser fontes de pesquisa e de novos estudos.

“A intenção é que essa ação possa gerar outras alternativas para futuros trabalhos e parcerias entre as instituições que formam o Ecossistema da Inovação, como Incubadoras de Empresas, startup, universidades, faculdades e órgãos públicos e privados, que de certa forma possam contribuir com o desenvolvimento de ações em prol da biodiversidade e dos insumos amazônicos”, disse o analista de projetos da Unic/Sebrae, Augusto Cantuária.

Biodiversidade

O Sebrae no Amapá possui um papel importante na parceria construída com o Ministério do Meio Ambiente (MMA), principalmente quanto ao novo marco legal da Biodiversidade Brasileira, ao elaborar uma cartilha e folder com os principais pontos a serem trabalhados e divulgados junto aos pequenos negócios e a comunidade. As peças publicitárias possuem linguagem mais acessível e de fácil entendimento, mas sem descaracterizar o conteúdo da lei; e a produção de um vídeo para melhor entendimento e disseminação de conhecimento.

Temas

A programação, conta com a participação de colaboradores do Sebrae no Amazonas, Sebrae no Pará e do Instituto de Pesquisas Cientificas e Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa).

Pelo Sebrae no Amazonas, a colaboradora Wanderleia Oliveira, fala sobre o projeto, metodologia, evolução e faz uma sinopse de cada estudo na área; a gestora do projeto, do Sebrae no Pará, Georgiane Titan, apresenta a experiência e atuação do projeto, no fortalecimento dos pequenos negócios no Pará, na área da cosmetologia amazônica; a colaboradora do Iepa e consultora do projeto no Sebrae no Amapá, Terezinha Santos, relata o processo de extração e mapeamento das atividades desenvolvidas na Região Norte e no estado do Amapá; e o analista de projetos do Sebrae no Amapá, Augusto Cantuária, mostra o novo Marco Legal da Lei da Biodiversidade e os produtos gerados com a parceria com o Ministério do Meio Ambiente.

Parceiros

Para o Seminário do Projeto Estruturante de Cosmético de Base Florestal da Amazônia, o Sebrae no Amapá conta com o Instituto de Pesquisas Cientificas e Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa), Sebrae no Pará e Sebrae no Amazonas

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.