Educa

Equipe de Bolsonaro sonda novos nomes para assumir o Meio Ambiente

O presidente eleito deve anunciar ainda nesta semana o futuro ministro. Veja o currículo de quem foi cotado para assumir a pasta

Rafael Walendorff

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, deve anunciar nesta quarta-feira, dia 28, o futuro ministro do Meio Ambiente. Os nomes cotados até então eram o do pesquisador e chefe da Embrapa Territorial, Evaristo de Miranda, e o do ex-deputado federal e ex-presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Xico Graziano. Mas durante a última semana, outros concorrentes entraram no páreo e foram consultados pela equipe do governo de transição. Conheça-os!
Ricardo Salles

Administrador e advogado, Salles foi secretário de Meio Ambiente no governo de Geraldo Alckmin (PSDB), em São Paulo, e concorreu ao cargo de deputado federal pelo partido Novo, mas não foi eleito. Ele também é presidente do Movimento Endireita Brasil. Salles presidiu o Conselho Estadual de Meio Ambiente e atuou como secretário particular do ex-governador.

Defensor de uma visão desenvolvimentista e mais liberal, adotou postura equilibrada para tentar diminuir a intervenção estatal para estimular o setor agropecuário no estado. “A Sociedade Rural Brasileira reconhece a excelente gestão de Salles na secretaria paulista, conciliando os interesses do produtor rural pelo aumento da produtividade com as questões ambientais de forma objetiva, sem ideologias e priorizando o respeito às leis e às instituições”, declarou a Sociedade Rural Brasileira, em nota de apoio divulgada na terça-feira, dia 27.

Saiba mais no Canal Rural

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.