Baiuca

Relaxar é preciso. Conheça os destinos para aproveitar as férias

Festas de fim de ano, verão e recesso são quase sinônimos de viagem. É tempo de deixar o figurino formal e vestir roupas confortáveis. Na praia, no campo ou no frio, a ordem é aproveitar o descanso

A crise econômica que apertou o cinto do brasileiro mudou o perfil do turista, mas não foi capaz de suspender as viagens de férias, quase uma necessidade vital. Recarregar as baterias para enfrentar o novo ano que chega com desafios diferentes na escola, no trabalho ou na vida familar, tem se mostrado mais importante que comprar um carro novo ou móveis e objetos mais caros. É preferível reduzir o tempo de viagem do que ficar em casa. Números de uma pesquisa realizada com moradores da região Centro-Oeste apontam que 67,2% acreditam que a crise impactará negativamente nas viagens, e 56,4% deles se hospedarão em locais mais baratos.

De acordo com o levantamento, realizado pela plataforma Booking.com, que entrevistou mais de 1 mil homens e mulheres nas cinco regiões do país, entre 29 de setembro e 4 de outubro, os brasileiros estão viajando mais dentro do país. São 87,9% de viagens domésticas, sendo 74,1% para outros estados e 13,8%, dentro do próprio estado. O destino preferido para a temporada são as praias nordestinas. A agência de viagens CVC reforça: Maceió, Fortaleza, Natal, Salvador, Porto Seguro, Recife, Porto de Galinhas, nesta ordem, são as praias mais procuradas.

Continua depois da publicidade
Escolher o destino desejado, organizar a programação e arrumar as malas fazem parte do “pacote” de férias e compõem o cenário desejado. Os números da empresa Booking apontam que 82% costumam viajar com a família (36%) ou a dois (46%). O período do ano contribui em virtude dos festejos de Natal e do Ano-Novo, que ressaltam os sentimentos de aconchego familiar. Neste ano, mostram os dados da pesquisa, os viajantes do Centro-Oeste farão viagens de até 10 dias (55% da população), enquanto 21% passam mais de 11 dias. Já 16% aproveitam um fim de semana e 9%, somente um feriado; os dados são referentes à região central.

Veja mais no Correio Braziliense

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.