Retomar os estudos é uma de suas metas para 2019? Saiba como conseguir

Educa

Para quem deixou de estudar ainda na educação básica, o EJA é uma boa opção

O técnico em eletrônica Michel Luiz dos Santos o planejamento tem uma meta para 2019: dar maior atenção aos estudos. Depois de um longo tempo longe dos livros – cursou até a 5º série –, ele quer concluir o Ensino Médio e ir mais longe. Com a matrícula em mãos, em breve será mais um aluno da Educação de Jovens e Adultos (EJA). “Procurei o EJA porque o que eu mais quero no momento é concluir o Ensino Médio, fazer uma faculdade e passar no concurso da Polícia. Pretendo fazer uma faculdade de Engenharia Elétrica”, explica.

A pausa do Michel nos estudos, como é de costume nos casos em que as pessoas abandonam os estudos, foi por conta da necessidade financeira. Ele precisava trabalhar. Assim como ele, o último Censo Escolar, divulgado pelo Ministério da Educação 2018, apontou que 3,6 milhões de pessoas decidiram retomar os estudos por meio da EJA.

Mesmo tendo parado, Michel nunca deixou de acreditar no poder transformador da educação. Além de alcançar maior qualificação profissional, seu objetivo também é ser exemplo para os dois filhos. “A educação é a base de tudo na vida. Pois através dela você se torna uma pessoa do bem, com caráter e honestidade. Sem contar que temos que passar coisas boas para nossos filhos, para que eles venham plantar coisas boas e, com isso, certamente vão colher coisas boas também”, reflete.

Retomar os estudos também está entre as suas prioridades para 2019? Veja como conseguir colocar em prática

Se assim como o Michel você não concluiu o ensino médio, a melhor opção é começar resolvendo essa pendência. A Educação de Jovens e Adultos (EJA) é o meio mais prático para quem não tem muito tempo para fazer a etapa de ensino regular. Os cursos gratuitos, em geral, costumam seguir um calendário para oferta de vagas. Já os particulares são oferecidos durante todo o ano, dependendo da formação de turmas ou não. Há ainda, a opção presencial ou a distância – nesse último caso, o aluno precisa comparecer à instituição apenas para fazer as provas.

Como a situação financeira do pai de família continua apertada, Michel optou por um curso com bolsa de estudo. Existem programas específicos que trabalham em prol da inclusão educacional. O Educa Mais Brasil é o pioneiro no país no oferecimento de bolsa de estudo para as diversas modalidades de ensino. Para consultar, é só acessar o site do Educa Mais Brasil, escolher a modalidade e clicar em “quero esta bolsa”. Não há a necessidade de pagar nada após o término do curso.

Roberto Paim | Agência Educa Mais Brasil

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.