Comunitários da RDS do Rio Iratapuru promovem o XV Festival da Castanha

Educa

O clima é de festa na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Iratapuru, no sudeste do Estado do Amapá, situada nos municípios de Laranjal do Jari, Mazagão e Pedra Branca do Amapari. Os moradores desta Unidade de Conservação realizarão, nos dias 08, 09 e 10 de março, o XVFestival da Castanha, na Comunidade Padaria.

A RDS do Rio Iratapuru é conhecida como uma das mais tradicionais na extração, no beneficiamento e na comercialização da castanha-do-brasil (farinha doce e salgada, óleo e biscoito), e também outras espécies de valor comercial, como a andiroba, o breu branco, a copaíba e o camu-camu, tendo ainda potencial para pesca. O festival é reconhecido como um dos maiores eventos culturais da região.

O evento contará com uma extensa programação de atividades esportivas, culturais e comerciais. Haverá corrida na selva, torneio de futebol (masculino e feminino), gincanas, campeonato de canoa a remo e torneio de bilhar.

Para agitar a galera, a festa contará com o Super Mega Som, apresentações de grupos de dança, DJs e bandas locais. Haverá também a escolha da Rainha da Castanha e a comercialização de artesanatos e iguarias típicas (culinária), buscando sempre preservar sua identidade cultural.

O barco motor Braga Góes estará saindo no dia 07 de março, do Porto Zanotto, Laranjal do Jari, às 20 horas, para a Comunidade Padaria. O preço da passagem é de 10 reais.

Acesso

Para se chegar à parte sul da RDS do Rio Iratapuru a partir de Macapá deve-se, primeiramente, acessar a sede do município de Laranjal do Jari pela rodovia BR-156 numa distância total de 220 km ou de barco pelos rios Amazonas e Jari numa distância total de 316 km. A partir de Laranjal do Jari, deve-se atravessar para a margem direita do rio Jari até Monte Dourado-PA, e seguir por estradas não pavimentadas da empresa Jari Celulose em direção norte, por cerca de 50 km até a localidade de Porto Sabão. Neste local deve-se subir o rio Jari por cerca de 9 km, cerca de 30-40 minutos, até a foz do rio Iratapuru, onde está localizada a comunidade de São Francisco do Iratapuru. Para se entrar na reserva é necessário subir o rio Iratapuru por aproximadamente 40 km até a divisa da RDS, que é o percurso tradicional dos moradores desta vila para exploração de seus castanhais.

Alessandra Lameira
Assessora de Comunicação/ Mosaico da Amazônia Oriental
Foto: Reserva do Iratapuru/Chico Terra

Aprecie a boa música da Amazônia

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.