Educa

Massacre da ponte em Marabá, no Pará

Educa

O jornalista e escritor Paulo Roberto Ferreira lança, em breve, pela Editora Paka-Tatu, o seu novo livro Encurralados na ponte: o massacre dos garimpeiros de Serra Pelada. A publicação é fruto de uma pesquisa documental nacional, inúmeras entrevistas jornalísticas e atualiza a violência e o assassinato praticado pelas forças policiais do Estado do Pará contra os garimpeiros em 29 dezembro de 1987 na ponte rodoferroviária de Marabá, por onde por onde transitam o trem que transporta minério de ferro da Vale e outros veículos.

Os garimpeiros negociavam a manutenção da extração manual do ouro de Serra Pelada e exigiam melhores condições de trabalho, porém foram fuzilados ou obrigados a saltarem de 76 metros de altura para dentro do Rio Tocantins. Muitos estão desaparecidos até hoje.  Encurralados na ponte revela o modus operandi, inclusive com paralelo aos dias de hoje, sobre as relações entre o Estado e os grandes projetos de exploração de minério, ouro, madeira, água e outras riquezas naturais amazônicas, assim como denuncia os conflitos gerados por um modelo de desenvolvimento nefasto para as populações residentes nas cidades e nas margens dos rios da Região Norte.

 Sobre o jornalista: Paulo Roberto Ferreira –Mestre em Ciências da Educação. Trabalhou como repórter, redator e editor de jornais e revistas, com passagem pela imprensa alternativa (Bandeira 3 e Resistência). Foi repórter, apresentador e diretor de TV e Secretário de Comunicação Social. É autor dos artigos acadêmicos Mais de 180 anos de história da imprensa na Amazônia e Após o regatão, o rádio e a televisão. Participou da coletânea Recortes da Mídia Alternativa, com o artigo Tempos de Resistência, e é autor do livro A censura no Pará – A mordaça a partir de 1964, além de coautor do livro O homem que tentou domar o Amazonas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.