Guaidó e grupo de militares convocam povo para ir às ruas e pôr fim ao governo Maduro

Educa

Ainda era madrugada quando o autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, postou nesta terça-feira (30), nas redes sociais, um vídeo junto a um grupo de militares convocando as Forças Armadas e a população local para ir às ruas e, nas palavras do político, por fim à usurpação.

Guaidó afirmou ter o apoio das principais unidades militares do país. No vídeo divulgado pelo opositor é possível ver atrás a figura de Leopoldo Lopez, que se encontrava em prisão domiciliar e é tido pela oposição como principal preso político da Venezuela.

Também nas redes sociais, autoridades do governo de Nicolás Maduro rebatem as informações. O ministro da Comunicação, Jorge Rodriguez, afirma que o governo está desativando um reduzido grupo de militares que, segundo o dirigente chavista, estaria promovendo um golpe de estado na Venezuela.

O ministro da Defesa, Vladimir Padrino, afirmou que todas as unidades militares reportaram normalidade nos quartéis e bases militares, que continuariam com os comandantes naturais.

Por meio de transmissões de Caracas é possível ver sinais de confronto com bombas de gás lacrimogênio sendo lançadas em direção aos militares que estariam apoiando Juan Guaidó.

EBC

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.