Saiba como evitar alergia respiratória fazendo pequenas mudanças em casa

Evelin Azevedo

O outono é uma estação de transição, época mais indicada para começar a adaptar a casa para evitar crises alérgicas. Pequenas mudanças na decoração e na maneira de higienização da residência podem fazer grande diferença na vida dos alérgicos. É no inverno que os casos de alergias respiratórias aumentam.

— Pessoas que sofrem com alergia nascem com uma predisposição genética para desenvolver um anticorpo que reage à substância que provoca alergia, como a poeira por exemplo. O organismo vai se sensibilizando e criando cada vez mais anticorpos até que os sintomas da alergia aparecem — explica Mônica Soares, do serviço de Imunoalergia Pediátrica do Hospital Federal dos Servidores do Estado.

Espirros, coceira no nariz, tosse, coriza e entupimento nasal são alguns dos principais sinais de crises alérgicas respiratórias. A manifestação dos sintomas nem sempre é motivo para sair correndo para o hospital.

— Os médicos devem orientar seus pacientes que já foram diagnosticados com alergia a o que fazer quando os sintomas aparecem. Dependendo da intensidade, a recomendação pode ser controlar a crise em casa ou procurar por uma emergência — pontua Mônica.

Para quem apresenta os sintomas ao se expor a ambientes empoeirados mais ainda não tem diagnóstico de alergia, deve procurar um especialista para investigar o nível da reação.

— Para alergias respiratórias o diagnóstico pode ser feito com o “prick teste” (o antebraço do paciente recebe pequenos furinhos com a substância que se quer testar) e a investigação de IgE no sangue (um anticorpo que pode indicar uma reação alérgica)— diz Priscila Osorio, alergologista do Grupo Fleury, dos laboratórios Labs a+ no Rio.

O tratamento contra alergia vai depender da intensidade e frequência dos sintomas. Entre as opções disponíveis estão o uso de medicamentos (que pode variar caso o paciente tenha outra doença associada) e a aplicação de uma série de vacinas, além do controle do ambiente.

O que fazer

Lavar tecidos guardados

Antes de começar a usar casacos e cobertores que ficaram muito tempo guardados, lave estes tecidos pois há grande chance deles estarem com muitos ácaros.

Evitar bichinhos de pelúcia

No quarto das crianças, evite colocar pelúcias e outros brinquedos que acumulem muita poeira. Tapetes também devem ser evitados.

Livros guardados

Os livros costumam ficar muito empoeirados. Para ficarem dentro do quarto por muito tempo, eles devem ficar em armários.

Veja mais no Extra

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: