Educa

Zoneamento econômico apontará áreas estratégicas para o agronegócio no Acre

Katiúscia Miranda

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA) realiza nesta quarta-feira, 5 de junho, Dia do Meio Ambiente, o Painel Alto Nível do Zoneamento Ecológico-Econômico – ZEE/AC. Especialistas renomados no assunto vão discutir com gestores e beneficiários os resultados da fase III do ZEE do Estado do Acre e apontar estratégias para o desenvolvimento do agronegócio de baixas emissões.

A programação inicia às 8h, na Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Acre (FAEAC). O ZEE é o instrumento que direciona as políticas de desenvolvimento do Estado do Acre, indicando suas potencialidades no campo social, ambiental e econômico.

Os painéis abordam os temas: ‘O estado da arte do ZEE–Acre, Fase III’ (Átila Magalhães/Sema), “o Programa ZEE-Brasil e a gestão territorial na Amazônia” (Salomar Mafaldo/DZT/MMA), “o Mapa de Gestão e os subsídios para implementação no Estado do Acre” (Eraldo Matricardi/UnB), “o Zoneamento Agrícola e de Riscos Climáticos” (Falbernir Souza Costal/Embrapa-AC), “Serviços Ecossistêmicos e o ZEE na Amazônia” (José Salatiel/UFSC) e “ Zoneamento Edafoclimático” (Eufran Amaral/Embrapa-Acre).

No período da tarde, a partir das 14h, será apresentado o painel “As lições aprendidas de 30 anos de ZEE no Brasil” (Claudio Szlafztein/GIZ). A dinâmica em grupo – Café Mundial, prevê a construção de cenários a partir das seguintes temáticas: florestas em pé, cadeias produtivas e negócios de baixo carbono; vazios cartográficos e destinação fundiária; centro integrado e o Sistema de Gestão Territorial (Observatório do ZEE).

A Divisão de Políticas Ambientais e Gestão Territorial da SEMA é responsável pela organização do evento, que contará com a nomeação da Comissão Estadual de Zoneamento Ecológico-Econômico (CEZEE), responsável pela revisão, aprovação dos produtos temáticos e ratificação do novo documento do ZEE–Acre, além da assinatura de Termo de Cooperação Técnica (TCT) entre o Ministério Público Estadual (MPE) e o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) para monitoramento da implementação dos planos de prevenção e controle de desmatamento, queimadas e incêndios florestais nos municípios.

De acordo com o secretário de Estado de Meio Ambiente, Israel Milani, a participação de renomadas instituições e da sociedade é fundamental no processo de discussão da nova fase do ZEE. “É uma estratégia de gestão participativa, por meio do compartilhamento de conhecimento e descentralização da tomada de decisões sobre o uso do território do Acre”, disse.

Agencia Acre

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: