Educa

Amazônia Doc realiza cerimônia de premiação e exibições de encerramento nesta sexta-feira (7), em Belém

Após sete dias de intensa programação com exibição de filmes e atividades de reflexão e formação sobre documentário, o Amazônia Doc – Festival Pan-Amazônico de Cinema 2019 chega ao fim nesta sexta-feira (7), a partir das 18h, no Teatro Maria Sylvia Nunes, na Estação das Docas. A entrada é gratuita. A noite terá cerimônia de Premiação do Festival nas Categorias Júri Oficial e Público, além dos lançamentos do curta “Perspectivas”, produzido pelo Cine Clube TF, e do documentário “Amazônia Groove”, de Bruno Murtinho, e de homenagens à professora e crítica de cinema Maria Luzia Miranda Álvares.

O festival é uma realização da Secretaria do Audiovisual e Secretaria Especial da Cultura, do Ministério da Cidadania, com co-realização do Instituto de Cultura da Amazônia (Culta) e Secretaria de Estado de Cultura do Pará (Secult-PA) e produção de ZFilmes. Apoio cultural: Fundação Cultural do Pará (FCP), Sesc, Belém Soft Hotel, San Tito, Universidade Federal do Pará (UFPA), Sebrae, Estrela do Norte, Banpará, Pará 2000, NET. Apoio: YetLab, Inovador Talvez, CONNE, Projeto Circular e Funtelpa.

A premiação terá seis troféus: melhor filme longa-metragem da Mostra Competitiva Pan-amazônica, melhor filme curta/média-metragem da Mostra Competitiva Pan-amazônica,  melhor filme longa/média-metragem da Mostra Competitiva Amazônia Legal, melhor filme longa escolhido pelo Júri Popular, melhor curta da Mostra Competitiva Amazônia Legal e melhor filme curta/média-metragem escolhido pelo Júri Popular.

Lançamentos

Cruzando a Amazônia Paraense, o documentário “Amazônia Groove”, com direção de Bruno Murtinho, revela artistas e tradições musicais que pulsam na região Norte. Tal força, fruto de antigas culturas, faz emanar uma sonoridade única, diferente de tudo que a maioria de nós já experimentou nos cinemas, com nomes como Dona Onete, Manoel Cordeiro, Sebastião Tapajós, Mestre Damasceno, Paulo André Barata, Albery Albuquerque, Mg Calibre, Waldo Squash e Gina Lobrista.

“Amazônia Groove abraça a missão de aproximar as plateias dos cinemas de uma Amazônia musical. Trata-se de dar visibilidade a um dos mais importantes polos criativos da cena musical brasileira contemporânea. De contribuir para a unificação da geografia das oportunidades e mostrar ao Brasil, e ao mundo, que alguns dos principais mestres do cancioneiro Amazônico, assim como as velhas guardas do samba e os grandes mestres forrozeiros, também podem e devem assinar as partituras da história da música Brasileira”, diz Bruno Murtinho.

Já o curta metragem “Perspectivas” apresenta os alunos de uma escola que sofrem bullying em silêncio, pois a coordenação, ocupada e preocupada com a aprovação em faculdades, considera os acontecimentos em sua instituição uma mera brincadeira de criança. Até que a personagem Vitória, uma jovem que teve traumas após ser alvo de bullying resolve quebrar o silêncio e agir. Mas ao fazer isso, percebe que esse problema é mais difícil de lidar do que esperava. Com a ajuda de uma professora e alunos cansados, irão tentar evitar isso. A iniciativa é do coletivo Cineclube TF, coordenado pela professora Lilia Melo, da escola estadual Brigadeiro Fontenelle, no bairro da Terra Firme, em Belém.

Serviço
AMAZÔNIA DOC 5 – FESTIVAL PAN-AMAZÔNICO DE CINEMA 2019
Sessão de encerramento
07/06 (sexta-feira)
18h – Cerimônia de Premiação do Festival nas Categorias Júri Oficial e Público
Lançamento do curta “Perspectivas” produzido pelo Cine Clube TF
Direção: Arthur Costa
Duração: 30min
Filme de Encerramento: documentário “Amazônia Groove”
Direção: Bruno Murtinho
Duração: 1h25min
Local: Teatro Maria Sylvia Nunes (Estação das Docas)
Entrada gratuita
Confira programação completa em: www.amazoniadoc.com.br 
Informações: (91) 3349-2018 / [email protected]

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: