Educa

Pirenópolis tem igrejas, casarões e fazendas tombadas pelo patrimônio histórico; conheça

A Reserva Vagafogo (foto), pioneira no desenvolvimento de atividades de ecoturismo, oferece para os turistas um café da manhã com mais de 60 itens.

A cidade de Pirenópolis, em Goiás, é uma mistura de charme, história, poesia e tradição. A Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário, o maior e mais antigo monumento histórico do Centro-Oeste brasileiro, construído em 1727, é um dos cartões-postais do município que fica a 120 km de Goiânia.

A cidade preserva seus os casarões do século 18, e faz questão de não retirar o calçamento de pedra de suas ruas. As fazendas tombadas pelo Patrimônio Histórico Nacional recebem turistas que vão se deliciar com o café colonial, uma tradição na região. As pousadas em Pirenópolis e hotéis se destacam na região pelo padrão de qualidade.

A cidade tornou-se também um retiro de fim de semana. Os melhores restaurantes e a maior parte da vida noturna estão concentrados ao longo da Rua do Rosário, conhecida como Rua Lazer, e nas proximidades. A Fazenda Babilônia mantém a tradicional culinária goiana, colocando na mesa um banquete, com cerca de 40 pratos por refeição.

A Reserva Vagafogo (foto), pioneira no desenvolvimento de atividades de ecoturismo, oferece para os turistas um café da manhã com mais de 60 itens, quase tudo produzido na região. Além disso, na cidade o viajante conta com 80 cachoeiras catalogadas, o que ajuda a atrair mensalmente cerca de 20 mil visitantes.

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: