Chega a R$ 600 mil, volume de negócios gerado por 14 empresários amapaenses na Fipan 2019

A participação de 14 empresários na missão de negócios à Fipan 2019, em São Paulo, resulta num volume de R$ 600 mil, em negócios gerados para aquisição de máquinas, equipamentos e acessórios de panificação

 

Denyse Quintas

A Missão Empresarial para a Feira Internacional de Panificação, Confeitaria e do Varejo Independente de Alimentos (Fipan 2019), em São Paulo, reúne 14 empresários amapaenses da Cadeia do Trigo no Amapá. O objetivo é a prospecção de novos fornecedores, novas tecnologias em máquinas e equipamentos, e gestão de negócios; aproximar o empresário panificador de uma empresa de suprimentos, conferir de perto as novas tendências de mercado em temas variados em panificação, confeitaria e cake designers, receitas exclusivas e novos fornecedores de matéria-prima e insumos para estreitar parceria com os empresários amapaenses.

A Fipan 2019, realizada no Expo Center Norte, no período de 23 a 26 de julho, na cidade de São Paulo, gerou um volume de aproximadamente, R$ 600 mil em negócios, com empresas representantes de máquinas, insumos e equipamentos.

Segundo a gestora do Projeto do Sebrae Cadeia do Trigo – Panificação e Confeitaria, Renê Barbosa, nas visitas técnicas e encontros de negócios com expositores, o grupo empresarial levou em consideração à aquisição de máquinas que estão atendendo os critérios da Norma Regulamentadora (NR-12). “A Fipan 2019, contribui para ampliar a visão de negócio, experiência, estímulo ao processo de modernização das empresas de panificação no Amapá, com foco na competitividade, rentabilidade e sustentabilidade”, disse a gestora do Projeto do Sebrae Cadeia do Trigo – Panificação e Confeitaria, Renê Barbosa.

Parceria

Para o empresário Antônio Medeiros, proprietário da Panificadora Pão da Vida, o ponto mais positivo da missão foram os conhecimentos adquiridos sobre as novas tecnologias para o setor e a aproximação dos empresários com as indústrias de equipamentos e insumos.

“Esse ano foi muito especial para nós. Cheguei no Amapá em 1991, durante 9 anos, trabalhei na cantina da Escola Gabriel de Almeida Café e, por meio, deste trabalho, conseguimos construir a primeira fase da Panificadora Pão da Vida, foram 3 anos e meio, um período muito sofrido e nesse tempo tive um sonho que parava na frente de um equipamento que adquirimos nessa edição da Fipan em 2019. Quero agradecer de coração, essa parceria do Sebrae, que já dura 13 anos e tem sido muito significativa no nosso negócio”, declara o empresário Antônio Medeiros, proprietário da Panificadora Pão da Vida.

Mercado

Em cumprimento a agenda preestabelecida, acontecem diariamente, visitas técnicas às panificadoras Santa Efigênia Pão&Cia, Padaria Bella Paulista e A Fornada Artesanal e Orgânica, para apresentar as boas práticas de panificadoras, consideradas referência no mercado em São Paulo. “Os empresários, conheceram as instalações físicas, atuação no mercado, novos produtos, processo de produção, preços praticados, serviços e reuniu com a equipe técnica para tratar de assuntos relacionados a gestão”, informa analista de mercado do Sebrae no Amapá, Vanusa Collares.

De acordo com o empresário Igor Campelo, da Panificadora Quero Mais, a missão possibilita o acesso à inovação, maquinário e tudo o que facilita o dia a dia. “Queremos proporcionar o que há de mais moderno para os nossos clientes”, enfatiza o empresário Igor Campelo.

O empresário Heron Moura, da Panificadora Santa Rita, destaca que a participação na missão empresarial é para melhorar os padrões de produção, atendimento e novas tecnologias que atenda os clientes com a mesma realidade ou aproximada da modernidade no Brasil e no mundo.

A proprietária da Panificadora Pão e CIA, Socorro Correia, evidencia que a missão é crescimento que traz na bagagem para o Amapá, que mostra a evolução do setor depois que entraram para o Projeto do Sebrae Cadeia do Trigo – Panificação e Confeitaria. “É uma instituição que tem somado com os empreendedores e as missões são positivas”, afirma a empresária Socorro Correia, da Panificadora Pão e Companhia.

Sebrae

A gestora do Projeto do Sebrae Cadeia do Trigo – Panificação e Confeitaria, Renê Barbosa, acredita que todos os momentos vivenciados pelo grupo, serviram para estreitar ainda mais, o laço de parceria com o Sebrae e demais instituições de apoio ao setor no Amapá; elevar o índice de credibilidade dos empresários em torno das ações promovidas e apoiadas pela instituição, para o desenvolver o setor no estado, além de renovar conhecimentos e compreender a dinâmica atual desse segmento econômico em nível nacional.

Fipan

A Fipan é promovida pelo Sampapão, sigla que agrega as Entidades de Panificação e Confeitaria de São Paulo, sendo atualmente a maior Entidade Patronal do mundo; a maior feira de Panificação e Confeitaria da América Latina e uma das principais destinada a operadores do food service.

O público é formado por profissionais das áreas alimentícias, entre elas, padarias, restaurantes, supermercados, lanchonetes e cakes designers da área da produção e comercialização. “A feira tem como ponto chave, a marcante efetivação de negócios, já que agrega um percentual maior de proprietários, diretores e gerentes de grandes redes de restaurantes e padarias com alto poder de decisão”, finaliza a gestora do Projeto do Sebrae Cadeia do Trigo – Panificação e Confeitaria, Renê Barbosa.

Missão

Estiveram presentes na missão empresarial Fipan 2019, Aldarito Fernandes (Panificadora Carol); Wendel Fernandes (Panificadora Carol); Igor Campelo (Panificadora Quero +); Heron Moura (Panificadora Santa Rita); Sandra Ferreira (Panificadora Doce Mel); Socorro Correia (Panificadora Pão e Companhia); Antônio Batista (Pão de Casa); Lucivaldo Portela (Panificadora Pimentel); Sandra Ferreira (Panificadora Pimentel); Alice Caxias (Panificadora Nossa Senhora de Fátima); Antônio Medeiros (Pão da Vida); Joás Medeiros (Pão da Vida); Joaquim Neto (Panificadora Nossa Senhora de Nazaré II); Arnon de Oliveira (Panificadora Nossa Senhora de Nazaré II).

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: