Dicas para quem deseja voltar ao mercado de trabalho após a aposentadoria

Empresas têm aberto vagas para funcionários de idade madura, que mostram mais segurança e resiliência do que os jovens

Erik Farina

Não é uma situação rara, tampouco motivo de embaraço, chegar à idade da aposentadoria e perceber que é preciso continuar trabalhando para pagar as contas ou porque não deseja ficar sem uma atividade profissional. Essa é a realidade de uma fatia cada vez maior da população. Dados divulgados em março pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que o número de trabalhadores de 60 anos ou mais no Rio Grande do Sul pulou de 382 mil para 557 mil, passando de 7% para 9,9% do total da força de trabalho ocupada no Estado, entre o primeiro trimestre de 2012, início da série histórica, e mesmo período de 2019.

De olho neste público, empresas têm aberto as portas para os mais maduros. Pesquisa da empresa de Recursos Humanos (RH) Robert Half aponta que 91% das companhias responderam que contratariam um profissional com 50 anos de idade ou mais. Segundo o estudo, profissionais nesta faixa etária já passaram por crises e fases de adaptação e, por isso, mostram maior segurança e resiliência do que o das gerações mais jovens.
Um diferencial é a experiência
Sócia-diretora da Missel Capacitação Empresarial, Simoni Missel relata que muitas empresas têm se esforçado para aproveitar ao máximo a qualidade da mão de obra madura. Mesmo que possam ter alguma dificuldade na área tecnológica, os trabalhadores têm a experiência e a capacidade de gestão como alguns dos diferenciais, afirma Simoni.

— As empresas estão mais interessadas em colocá-los junto aos mais jovens e ajudar no desenvolvimento destes — acrescenta.

Outra opção é abrir um negócio próprio. O mercado de franquias, por exemplo, vem crescendo muito e deve ser olhado com carinho.

Em 2018, as redes de franquias faturaram quase R$ 175 bilhões, 7% a mais em relação a 2017, segundo a Associação Brasileira de Franquias (ABF). Porém, é preciso se preparar muito bem antes para não perder as economias em um negócio mal planejado.

Confira dicas para voltar a trabalhar

  • Busque cursos para aperfeiçoar o currículo e se manter atualizado. Veja opções de cursos online gratuitos em diferentes áreas neste link.
  • Seja flexível na escolha de uma área para se candidatar. Com boa experiência e trajetória variada, trabalhadores maduros podem apresentar maior capacidade de realizar atividades diversificadas.
  • Procure agências especializadas em recolocação de profissionais mais experientes, como a Maturijobs (conheça por meio deste site).
  • Encare as novas ferramentas tecnológicas como aliadas, e não como inimigas. Explore as oportunidades que esse mundo digital abre, tanto em capacitação quanto de trabalho.
  • Não desanime se demorar a encontrar oportunidades. Caso considere os obstáculos muito difíceis, recorra a profissionais especializados em gerenciamento de carreiras.
  • Saia de casa para conhecer pessoas e lugares novos. Participe de eventos e workshops e aproveite essas situações para aumentar a sua rede de contatos, pois de lá podem vir indicações de trabalho.
  • Pense em empreender. Use a sua experiência para analisar o mercado e identificar oportunidades para abrir um negócio. Porém, é preciso planejar bem para não perder dinheiro em um projeto malsucedido. O Sebrae oferece cursos, eventos e consultoria para novos empreendedores.

Veja mais no site Gauchazh

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: