Educa

Prefeitura de Macapá discute criação de plataforma de biocombustível

Você sabia que o caroço do açaí pode gerar biocombustível? Pois é, o fato é tão real que foi tema do I Seminário Técnico sobre Bioeconomia, promovido pela Prefeitura de Macapá nesta segunda-feira, 9, no auditório do Senai/AP. O evento teve como objetivo discutir de forma integrada entre diversas entidades a importância da abertura de novos mercados para o setor produtivo na capital, além da apresentação da proposta sobre a criação do projeto da Plataforma de Biocombustível de Macapá.

De acordo com o prefeito da capital, Clécio Luís, a ideia é aproveitar o momento em que se debate a Amazônia e pensar conjuntamente no desenvolvimento econômico e sustentável da cidade a partir de insumos como o caroço do açaí, fruto nativo da região amazônica. “Nós queremos trabalhar, discutir formas inteligentes, criativas e sustentáveis de melhorar nossa economia em Macapá. A plataforma tem esse objetivo de construir novos mercados e, por meio da reutilização de matéria-prima como o açaí, gerar mais emprego e renda, e o melhor, de forma sustentável”, explicou.

Para o diretor de Operações do Senai e superintendente do Sesi/AP, Moisés de Aguiar, o reaproveitamento a partir do uso de novas tecnologias é a porta para novas profissões. “O uso da tecnologia pode melhorar muito a cadeia produtiva do açaí. O seu resíduo deve ser reaproveitado de forma sustentável. Dessa forma, podemos minimizar o desperdício e gerar novas oportunidades do que hoje é visto apenas como lixo. Nosso compromisso é qualificar cidadãos para as profissões que surgirão ao longo dessa caminhada”, destacou Aguiar.

O evento teve início com a palestra do desenvolvedor de projetos inovadores de Economia Verde, formulador de Políticas Públicas Sustentáveis e pioneiro no sistema digital de fomento à economia circular, Sérgio Xavier, que falou sobre a criação da plataforma. “O primeiro passo para a criação da plataforma é exatamente construir as parcerias multilaterais, como estamos definindo neste momento, a partir da assinatura do Termo de Cooperação Técnica com o Sesi/Senai. O termo tem como proposta a construção do Circulab, um laboratório para desenvolvimentos de ideias que tem como foco a economia circular, pesquisa em biocombustível a partir de insumos locais”, ressaltou.

 

Termo de Cooperação Técnica

Durante o seminário, o gestor do Sesi/Senai, Moisés de Aguiar e o prefeito Clécio assinaram um Termo de Cooperação Técnica para a implantação de um Laboratório Circular de Inovação – Circulab. O objetivo é investir em pesquisa em biocombustíveis a partir dos insumos locais para solucionar desafios.

Presente na ocasião, o jornalista e diretor do Centro Brasil no Clima (CBC), Alfredo Sirkis, elogiou a iniciativa da gestão. “A iniciativa do prefeito é realmente muito boa, o caminho para o desenvolvimento começa pela sustentabilidade”, destacou Sirkis.

 

Macapá 300 anos

O conceito de Cidade Inteligente, que alia tecnologia, inovação e sustentabilidade ambiental a uma economia dinâmica, está dentro do plano “Macapá 300 anos”, e nessa linha a gestão apresenta o Plano de Obras, como a do Mercado Central, Feira Modelo e Bioparque, que devem ser entregues ainda em 2019, totalmente reestruturados.

Falando em Bioparque, o prefeito Clécio esteve no último sábado, 7, realizando visita técnica ao local. O chefe do poder Executivo municipal pôde observar de perto o uso dessa tecnologia sustentável, como a produção de mel, por meio do apiário construído em uma das áreas do local. “O que podemos adiantar é que o parque terá o uso de tecnologias sustentáveis, com a reutilização de material do próprio parque”, adiantou o prefeito, que também aproveitou a data alusiva à Independência do Brasil para fazer uma homenagem simbólica ao país plantando uma muda de samaúma, árvore nativa da cidade.

Estiveram presentes no evento o vereador de Macapá, professor Rodrigo; vice-reitora da Unifap, Simone Leal; representantes da Secretaria das Cidades do Estado, Emanuel Oliveira e da Agência de Desenvolvimento de Direito Setorial e Regional, Joselito Abrantes;  secretário de Estado do Meio Ambiente, Robério Nobre; o diretor superintendente do Sebrae/AP, Valdeir Ribeiro; o representante do Sindicato das Empresas de Transporte do Amapá, Paulo Cardoso; o diretor de Comunicação da Associação Comercial e Industrial do Amapá, Ivo Cannuty; representante da empresa Rumos Engenharia, Sandro Ichihara e o anfitrião do evento, o secretário municipal de Planejamento, Paulo Mendes.

 

Amelline Borges

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: