Ouça "Notícias da Amazônia ao vivo!" no Spreaker.

Entenda porque seu intestino não está funcionando bem e como mudar isso

Mudança de hábitos na quarentena podem dar sinais de algo não está como deveria

Seu intestino foi afetado com a quarentena? A mudança dos hábitos diários afetou, entre outros fatores, a alimentação. Com isso, estamos mais propícios a comer alimentos industrializados, com gorduras prejudiciais, e diminuir o consumo de frutas, legumes e verduras. Isso pode refletir no intestino.

Essas mudanças dentro do corpo podem ser notadas com “aumento de flatulência, mudanças evacuatória, inchaço na região abdominal entre outros sintomas. que costumo investigar em minhas consultas”, aponta a nutricionista Mayara Massunaga.

A especialista também indicou fatores para termos maior cuidado com esse órgão. “Ele é responsável pela absorção de nutrientes que são importantes para as estruturas, como pele, ossos, músculo e diversas vias metabólicas! Quando não funciona de forma adequada, outros órgãos também podem ser comprometidos”, disse.

Veja também:

Governo do Amapá vai contratar profissionais de Saúde em caráter emergencial para a Covid-19

Fiocruz analisa esgoto para mapear circulação do coronavírus

“Também é responsável por muitas reações imunológicas, que ajudam o organismo a nos defender de corpos estranhos. Portanto, não ter um intestino saudável pode comprometer as reações imunológicas, que são tão importantes nesse momento”, completou a nutricionista.

Por isso é importante algumas condutas simples que auxiliam a melhorar a saúde do intestino. Nayara recomenda: “Consuma mais frutas, verduras, legumes, cereais integrais; reduza os alimentos que podem prejudicar essas funções, como o açúcar e alimentos industrializados em excesso, e por fim beba bastante água. Em alguns casos, suplementos e fitoterápicos também ajudam a melhorar essas funções. Mas, claro, tudo com uma análise individual feita durante a consulta com seu nutricionista”, aponta Nayara.

Ouça "Notícias da Amazônia ao vivo!" no Spreaker.

O que você pensa sobre este artigo?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: