Produtos na saída das fábricas têm aumento de 1,32% em março

Das 24 atividades industriais pesquisadas, 21 registraram inflação

Os produtos industrializados registraram aumento de 1,32% na saída das fábricas, em março. A taxa é superior à observada em fevereiro, de 0,81%, mas inferior à registrada em março de 2019, de 1,59%. O dado, do Índice de Preços ao Produtor (IPP), foi divulgado hoje (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O IPP acumula taxa de inflação de 2,50% no ano e de 6,45% em 12 meses, de acordo com o IBGE.

Veja também:

Amapá supera mil infectados e contabiliza 31 mortes por Covid-19

Banda Negro de Nós chora a morte do seu grande percussionista

Plantas para cultivar em apartamentos com pouco espaço

Das 24 atividades industriais pesquisadas, 21 registraram inflação em seus produtos em março. Os maiores impactos foram registrados nos alimentos, 6,16%, e outros produtos químicos, 5,49%.

Em março, três atividades registraram deflação (queda de preços) e ajudaram a frear a inflação: refino de petróleo e produtos de álcool, 9,79%; indústrias extrativas, 17,12%, e impressão, queda de 0,44%.

Entre as quatro grandes categorias econômicas da indústria, a maior taxa de inflação foi observada nos bens de capital (máquinas e equipamentos), de 2,71%. Os outros grupos também tiveram inflação: bens de consumo semi e não duráveis, 2,25%; os bens de consumo duráveis, 0,41%, e os bens intermediários (insumos industrializados usados no setor produtivo), de 0,69%.

EBC

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: