AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

4 inovações tecnológicas que vão chegar às escolas em breve

A pandemia da Covid-19 aproximou como nunca a educação e a tecnologia. Com aulas a distância, grande parte do ensino brasileiro passou a ser mediado pelos computadores, celulares e internet. No entanto, essa “educação tecnológica” já era um processo em andamento, que foi acelerado pela circunstância.

Iniciativas como o ensino híbrido, que reúne a sociabilidade do ensino presencial com as facilidades das aulas a distância já são realidades no Brasil. Veja algumas outras inovações que deverão chegar às escolas em breve e transformar o aprendizado:

Inteligência Artificial

A inteligência artificial vem tomando conta de vários espaços recentemente. Quando ela opera a partir de uma grande base de dados, é capaz de perceber padrões, que facilitam análises de diversos tipos. Na educação, ela poderá ser usada para examinar o desempenho dos estudantes. Dessa maneira, os próprios alunos poderão extrair informações que permitirão que eles priorizem uma ou outra área, de acordo com os dados gerados.

Gamificação

A tendência de “gamificação” já está consolidada em algumas modalidades de ensino, principalmente entre os estudantes mais jovens. Essa prática consiste em utilizar métodos de jogos na aprendizagem, com sistemas de conquistas e evolução. É uma forma de incentivar os alunos na busca pelo conhecimento. Mas, como os jogos estão ficando cada vez mais avançados e interativos, a expectativa é que surjam novas tecnologias que tornarão esse movimento educacional ainda mais elaborado.

Realidade Virtual

A realidade virtual é uma tecnologia que ganhou muito espaço com a pandemia. De acordo com o especialista em computação do TechReview, Ricardo Fernandes, muitos segmentos apostaram fortemente na técnica, já que ela permite uma experiência imersiva sem a necessidade de se expor a aglomerações e contatos físicos: “As imobiliárias adotaram a realidade virtual para mostrar imóveis e algumas agências de turismo ofereceram viagens virtuais. Em pouco tempo, isso deverá ser realidade nas escolas”.

A presença dessa tecnologia permitirá um contato com vários elementos do mundo externo, dentro da própria sala de aula. Professores de história e geografia, por exemplo, poderão levar seus alunos “virtualmente” até locais onde poderão ver o que está sendo discutido em aula, permitindo uma maior percepção e absorção do conteúdo.

Diretórios e repositórios virtuais

Por muito tempo, estudantes de todos os níveis só tinham acesso aos materiais das bibliotecas próximas de onde viviam. Com a internet, essas fronteiras foram derrubadas e, atualmente, é possível encontrar livros digitais em apenas alguns cliques. No entanto, esse enorme potencial ainda não é tão aproveitado pelas instituições de ensino, principalmente fundamental e médio.

Algumas universidades já contam com bibliotecas virtuais que, em parceria com grandes instituições mundiais, oferecem acesso à livros e artigos de bibliotecas do mundo todo. A tendência é que essas redes colaborativas cheguem ao ensino básico, aumentando as oportunidades dos estudantes.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: