PF deflagra operação que investiga irregularidade em contratos da UFRJ

Contratações emergenciais suspeitas ultrapassam R$ 6 milhões

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (3) a Operação Pronta Emergência que investiga irregularidades em contratos públicos celebrados pelo Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IPUB/UFRJ), por meio de dispensa de licitação.

A ação desta quarta-feira conta com a participação de 35 policiais federais que cumprem dez mandados de busca e apreensão nas cidades do Rio de Janeiro, Duque de Caxias e Rio Bonito.

Segundo as investigações, os recursos públicos federais, sob suspeitas de irregularidades em contratações diretas emergenciais por dispensa de licitação, somam mais de R$ 6 milhões.

Veja também:
Quais serão as tendências das redes sociais em 2021?
Nem toda gordura é ruim para saúde
10 dicas para aumentar o bem-estar no dia-a-dia

“Quanto às suspeitas envolvendo o direcionamento das dispensas de licitação do IPUB/UFRJ foram destacados no relatório de auditoria realizado pela própria universidade: incoerência entre preços demonstrados em propostas; ausência de mapa comparativo das propostas; propostas semelhantes, apresentando o mesmo visual, carimbos e logotipos; conexão entre empresas contratadas por unidades da UFRJ, com os mesmos endereços, sócios, e-mail, telefone, CNPJ, disse a PF.

Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro e os investigados respondem pela prática dos delitos de organização criminosa, peculato e fraudes em licitação.

A Agência Brasil entrou em contato com a UFRJ e aguarda posicionamento.

EBC

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.