Nasa prevê que mudanças na órbita da lua podem levar a inundações recordes na Terra

Efeitos da gravidade e aquecimento do planeta somam problema para Terra

A elevação do nível do mar causado por um ciclo lunar fará com que cidades costeiras ao redor dos Estados Unidos comecem uma década de aumentos dramáticos no número de inundações a partir de 2030. Os dados constam em pesquisa liderada por membros da equipe de ciência da mudança do nível do mar da Nasa da Universidade do Havaí.

O estudo aponta que as marés altas excederão os limites de inundação conhecidos em todo o país com mais frequência. Além disso, os fenômenos por vezes ocorrerão em aglomerados com duração de um mês ou mais, dependendo das posições da Lua, da Terra e do Sol.

Quando a Lua e a Terra se alinham de maneiras específicas entre si e o Sol, a atração gravitacional resultante e a resposta correspondente do oceano podem deixar os moradores da cidade lidando com inundações de dois dias ou a semana toda.

Veja também:
As 7 maiores mentiras sobre apostas esportivas – não se deixe enganar
Prouni abre inscrições para vagas relativas ao segundo semestre de 2021
Sine Amapá oferta vagas de emprego em mais de 20 áreas para o dia 14 de julho

“Áreas baixas perto do nível do mar estão cada vez mais em risco e sofrendo devido ao aumento das inundações, e isso só vai piorar”, explica o administrador da Nasa Bill Nelson.

“A combinação da atração gravitacional da Lua, o aumento do nível do mar e as mudanças climáticas continuarão a exacerbar inundações costeiras em nossas costas e em todo o mundo. A equipe de mudança do nível do mar da Nasa está fornecendo informações cruciais para podermos planejar, proteger e evitar danos ao meio ambiente e aos meios de subsistência das pessoas afetados pelas inundações”
BILL NELSON – Administrador da NASA

Veja mais no Diário do Nordeste

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: