Sobe para 105 o número de mortos em Petrópolis; bombeiros continuam buscas

Cerca de 500 profissionais estão em atuação; não há como mensurar o número exato de desaparecidos

O número de mortos por conta da tragédia em Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, subiu para 105 na manhã desta quinta-feira (17). A tempestade que aconteceu na última terça (15) causou deslizamentos de terra, inundações alagamentos.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ), não há como mensurar o número exato de desaparecidos. Cerca de 500 profissionais estão atuando no local para resgatar pessoas atingidas e identificar corpos de vítimas.https://4c246d8f32520b3162c7c6c85de66ba4.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

Leia mais: Rio de Janeiro faz repescagem da vacinação contra a Covid-19 sem o público infantil

Leia também: Saiba como doar água, alimentos e produtos de higiene pessoal para as famílias em Petrópolis (RJ)

Enquanto 24 moradores da região foram resgatados com vida, pelo menos 134 ainda são procurados. Até o momento, 8 crianças estão entre as vítimas fatais. O governador do estado Cláudio Castro (PL) se encontra no município, que decretou estado de calamidade.

Ao lado do prefeito de Petrópolis Rubens Bomtempo (PSB), o governador aponta que esta “foi a pior chuva desde 1932. Realmente, foram 240 milímetros em coisa de duas horas. Foi uma chuva altamente extraordinária“. Em seis horas, choveu mais que o esperado para o mês de fevereiro inteiro.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: