Labamba e quarteto Caldo de Cana agitam o projeto “Jazz no Flutuante” neste sábado

Neste sábado, dia 23 de julho, a partir das 17h, o tecladista Labamba e o quarteto Caldo de Cana se apresentam no Flutuante Abaré Sup&Food, localizado às margens do Lago Tarumã, fazendo uma mistura especial de ritmos regionais com jazz. O show faz parte do projeto “Jazz no Flutuante”, uma programação paralela da 10ª edição do Amazonas Green Jazz Festival.

Para aproveitar o evento, precisa apenas pagar o traslado do estacionamento para o flutuante, ao valor de R$ 15. Além do tecladista Labamba, o grupo terá a cantora Márcia Siqueira, Airton Silva na bateria, Sérvio Túlio o baixo-acústico e Neil Junior tocando violão, e guitarra. 

O repertório do grupo é baseado em composições autorais, como “Guisado de Capivara” e “Jaraqui Atômico”, e também em clássicos da Bossa Nova e do Jazz.

A apresentação também vai contemplar as canções “Baião de Doido” e “All The Jazz”, de Geraldo Brito e Glauco Luz, respectivamente, na voz de Márcia Siqueira, que é a grande surpresa para o público.

“Para nós, é uma honra contribuir com este grande evento e difundir a cultura do Jazz na cidade de Manaus. Estamos preparados para oferecer um pocket show inesquecível e convidamos a todos para estar presentes”, afirma o artista Labamba.

Para chegar ao flutuante Abaré, o público deve adicionar a informação “Recepção Abaré” nos aplicativos de transporte e de mapas, como Waze. Informações mais detalhadas podem ser obtidas no contato: (92) 99165-8947.

Sobre o Jazz no Flutuante

O projeto visa contribuir com o Amazonas Green Jazz Festival, que acontecerá dos dias 22 a 30 de julho, com mais de 40 atrações nacionais e internacionais, no Teatro Amazonas. A programação completa do festival está disponível no www.amazonasgreenjazzfestival.com.br. O Amazonas Green Jazz Festival tem patrocínio master do Instituto Cultura Vale, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, apoio da da Embaixada dos Estados Unidos, e o hotel oficial é o Juma Ópera. 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: