No Amapá, 13ª Comissão Mista Transfronteiriça Brasil-França resulta em mais de 20 medidas de cooperação

Reunião histórica de três dias em Macapá contou com autoridades brasileiras e francesas.

A 13ª Comissão Mista Transfronteiriça (CMT) Brasil-França realizada em Macapá, nos dias 11 a 13 de junho, já pode ser considerada histórica para a cooperação entre o Amapá e a Guiana Francesa. Foram mais de 20 medidas estabelecidas com a proposta de desenvolver a fronteira. Foram avanços na diplomacia, saúde, educação, infraestrutura, economia, esporte, cultura, turismo e segurança.

O encontro binacional copresidido pelo governador Clécio Luís, e pelo ministro Flávio Goldman, do Ministério das Relações Exteriores e diretor do Departamento da Europa, no Itamaraty, tratou de assuntos prioritários. Além disso, reuniões bilaterais como a realizada com o presidente da Coletividade Territorial da Guiana, Gabriel Serville, estabeleceu o entendimento de atuações conjuntas para aproximar as duas regiões em matéria ambiental, econômica e de circulação de pessoas, afim de organizar uma estratégia de inserção da região no cenário internacional.

A maior fronteira da França com outro país é com o Brasil, por meio do Amapá e da Guiana Francesa. São 700 quilômetros de extensão de fronteira, unida pelo Rio Oiapoque e pela ponte binacional, interligando o município de Oiapoque e Saint-Georges. Na fronteira, vivem aproximadamente 32 mil pessoas, com a maioria, cerca de 26,6 mil habitantes, residindo em Oiapoque, no extremo Norte do Amapá, e cerca de 3 mil em Saint Georges.

A Secretaria de Relações Internacionais e Comércio Exterior apresentou as principais medidas alinhadas entre os dois lados. 

“Importante destacar a inovação dessa CMT, que foram as reuniões bilaterais, nove no total, além da reunião do governador com o [Gabriel] Serville. As reuniões bilaterais foram mais técnicas e duraram até duas horas, e permitiram avanços importantes nos desafios que as duas regiões têm em alguns assuntos”, explicou Fabrício Penafort, secretário de Relações Internacionais.

O secretário explicou ainda, que foi acordado entre os gestores, a presença conjunta no Seminário de Águas, que será realizado em Paramaribo, no Suriname, no fim de outubro de 2024, intensificando a frequência dos encontros dos líderes regionais para aprofundar as conexões de toda a região do planalto das guianas.

As reuniões da CMT ocorrem de forma alternada entre Macapá e Caiena. Em 2023, o encontro foi retomado pela atual gestão após 4 anos sem realização, um esforço do Governo do Amapá e do Itamaraty.

Veja os alinhamentos da 13ª Comissão Mista Transfronteiriça, no Amapá:

Fotos: Maksuel Martins/GEA

Secretaria de Estado da Comunicação – SECOM

O que você pensa sobre este artigo?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.