#Partiu férias: especialistas da rede pública de saúde do Amapá dão dicas para evitar ‘doenças de verão’

Neste período aumenta a incidência de doenças como as alergias, otites e rinites.

Por: Jamile Moreira

O mês de julho chegou e com ele as esperadas férias escolares e o início do verão amazônico, que eleva as temperaturas e faz com que muitos amapaenses aproveitem para praticar atividades ao ar livre e frequentar balneários em vários municípios do estado. Apesar do momento ser para relaxar, é importante não deixar a saúde de lado. Neste período aumenta a incidência de doenças como as alergias, otites e rinites. 

A rinite alérgica é uma das mais comuns e que afetam o sistema respiratório. As causas são diversas, desde a exposição direta ao ar-condicionado ou ventilador até mudanças bruscas de temperatura ao entrar ou sair de ambientes refrigerados.

Segundo a pneumologista pediátrica do Hospital da Criança e Adolescente (HCA), Regiane Barreto, problemas com o ouvido, nariz e garganta são mais frequentes durante esse período, portanto, a prevenção deve ser prioridade para curtir com saúde e tranquilidade as férias. 

“Com as altas temperaturas é muito importante manter a hidratação e adotar uma alimentação mais leve. Entre os cuidados, também é recomendado limpar o nariz com soro fisiológico e evitar ao máximo manipular os ouvidos. Manter ambientes limpos e arejados também evitam alergias”, recomendou Regiane.

A especialista também alerta que pacientes crônicos devem ter cuidado redobrado. “Os pacientes crônicos também devem sempre usar soro fisiológico com jato contínuo por 5 segundos para limpar as vias nasais e manter as vacinas contra gripe e pneumonia atualizadas. Tomando esses cuidados, dá pra evitar as crises, controlar as doenças e consequentemente, evitar as internações durante o ano todo”, ressalta a pneumologista.

Já o ortopedista do Hospital de Emergências (HE) de Macapá, Isnard Junior, destaca que é essencial ter prudência no trânsito para evitar acidentes. Traumas lideram as ocorrências na unidade, especialmente, por alta velocidade e consumo de álcool.

“Durante esse período de férias é comum a euforia tomar conta das pessoas, mas é essencial manter os cuidados com a segurança individual e coletiva, álcool e direção não combinam e geralmente são a causa de muitos acidentes que chegam até aqui no HE”, pontuou o médico.

O profissional ressalta, ainda, que uma única ocorrência pode gerar danos graves, muitas vezes irreversíveis. “Um único acidente tem potencial de atingir até dez pessoas, tendo em vista a capacidade de cada veículo. Os danos podem ser extremamente graves e custar a vida ou acabar com toda a fase produtiva de uma pessoa”, finalizou o médico.

Recomendações importantes:

  • Cuidado com a exposição ao sol, use protetor solar e, se possível, roupas com fotoproteção;
  • Espere pelo menos 40 minutos para nadar após as refeições; 
  • Evite passar longos períodos com as roupas molhadas, pois este hábito favorece a proliferação de microorganismos; 
  • Não esqueça de beber bastante água;
  • Cuide da alimentação para evitar infecções gastrointestinais.

Fotos: Aog Rocha/GEA e Gabriel Maciel/Sesa

Secretaria de Estado da Comunicação – SECOM

O que você pensa sobre este artigo?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.