Programa Guyamazon: inscrições de projetos científicos em cooperação com a França encerram dia 27

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amapá (Fapeap) receberá, até o dia 27, as propostas de projetos científicos para o programa Guyamazon. O edital foi lançado em novembro de 2014 e o programa está na sua terceira edição. As fundações do Amazonas e Maranhão também são parceiras do projeto.

O programa tem como foco promover a cooperação científica entre o Brasil e a França, além de estimular o desenvolvimento e execução conjunta de projetos de investigação, formação e inovação por meio de colaborações entre pesquisadores e professores de instituições de ensino e pesquisa dos dois países, principalmente na área da Amazônia Legal e Guiana Francesa.

Podem participar do programa Guyamazon pesquisadores da Universidade Federal do Amapá (Unifap), Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Amapá (Iepa), Universidade do Estado do Amapá (Ueap) e outras instituições de ensino e pesquisa do Estado. Os projetos deverão ser protocolados na Fapeap e passarão por uma análise do Comitê Científico formado pelas fundações de Amparo à Pesquisa do Amapá, Amazonas, Maranhão e da Embaixada da França no Brasil.

O comitê científico vai analisar a coerência, relevância e importância do projeto para Amazônia.
A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amapá já apoiou oito projetos de pesquisas científicas do Iepa, Ifap, Embrapa, Ueap e Unifap, nos quais foram disponibilizados mais de R$ 600 mil para o financiamento de estudos.

Guyamazon

O Guyamazon é um programa franco-brasileiro de cooperação científica e universitária envolvendo atualmente 130 pesquisadores de 32 instituições científicas e de ensino superior francesas e brasileiras. O programa visa promover a cooperação científica entre o Brasil, a França e a região da Guiana Francesa e estimular o desenvolvimento e execução conjunta de projetos de investigação, formação, inovação, por meio de colaborações entre pesquisadores/professores de instituições de ensino e pesquisa francesas, da região Guiana e os seus homólogos dos estados brasileiros do Amapá, Amazonas e Maranhão, sobre bases estáveis visando uma melhor interação entre as comunidades científicas, prioritariamente, na Amazônia Legal e Guiana. Francesa.

Projetos selecionados

Os projetos selecionados no primeiro edital foram: Biodiversidade na fronteira: dinâmicas das práticas e arranjos institucionais (FRONTAGUI/Unifap/Gutemberg Silva) ; Avaliação das atividades antioxidantes e anti-inflamatórias de plantas da farmacopéia amazônica – (SCIAMAZ/Unifap/José Carvalho); Monitoramento e valoração do carbono: modelos de distribuição espacial da biomassa em ecossistemas tropicais – (BIOFLOR/Embrapa/Eleneide Sotta) ; Dados espaciais para biodiversidade e recursos aquáticos – (DS BIODIVA/Iepa/Valdenira Santos) ; Do sinal de interação a molécula na região amazônica da fronteira entre a Guiana Francesa-Amapá – (INTERAMAZ/Unifap/Jocivania Silva).

Já no segundo certame foram selecionados mais 3 projetos, com valores maiores e grupos de pesquisas mais fortalecidos : Biodiversidade e Zoogeografia de Pequenos Mamíferos no Escudo das Guianas (Iepa/Claudia Silva) ; Dinâmicas Regionais, Populações Locais e Políticas Públicas: Práticas e percepções do território e da biodiversidade no Amapá e na Guyana Francesa (DIPOLOP/Unifap/Emmanuel Santos) ; Respostas das Florestas Tropicais à Exploração Florestal: novas perspectiva para o manejo florestal na Amazônia – GUIAMAFLOR/Embrapa/Eleneide Sotta).

Deixe uma resposta

WhatsApp chat