AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

AP adere a projeto que oferece ferramentas de correção para portadores de baixa visão

Para identificar portadores de baixa visão e oferecer ferramentas de correção para a deficiência, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) se uniu à Fundação Altino Ventura, através do Projeto Internacional de Cooperação Técnico-científico em Baixa Visão. O projeto irá beneficiar pacientes com deficiências visuais, em todas as faixas etárias, e estimular a inclusão social e a melhoria da qualidade de vida.

Após a oficialização do convênio entre a Sesa, a Universidade Federal do Amapá (Unifap) e a Fundação Altino Ventura, será implantado um centro com equipe capacitada, formada por oftalmologista e terapeuta ocupacional que atenderá de acordo com os indicadores internacionais do projeto.

A reabilitação visual na área de baixa visão será diagnosticada por um oftalmologista. Depois da avaliação médica, o paciente será encaminhado para o terapeuta ocupacional, que irá garantir acompanhamento para torná-lo independente nas atividades diárias, com utilização de ferramentas como lupas, telescópios, magnificação da imagem, entre outros.

"A proposta é fazer com que o portador de baixa visão consiga utilizar o máximo do que resta de visão, para que ele seja inserido na sociedade e consiga, dentro de suas limitações, trabalhar e estudar, por exemplo", explicou a oftalmologista e coordenadora do Curso de Medicina da Unifap, Maira Tongu.

"A Sesa vai se unir a esse projeto inclusivo de total importância para trabalhar em parceria com a Unifap e a Fundação Altino Ventura no diagnóstico de portadores de baixa visão e oferecer ferramentas de correção que trará uma melhor qualidade de vida para esses pacientes", disse o secretário de Estado da Saúde, Pedro Leite.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: