AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

Encontro internacional inicia com foco em novas dinâmicas para o ensino fundamental

“A formação de um bom profissional é um dos elos-chave para a melhoria da qualidade da educação”. Com essa fala que Simone Freitas, coordenadora-geral do Encontro Internacional do Ensino Fundamental, que acontece na Ueap nos dias 26 e 27 de outubro, deu início ao evento que reúne mais de 190 professores da rede municipal de ensino de Macapá, na discussão de novos caminhos para a educação básica. O primeiro dia contou com a participação de autoridades no setor educacional. O evento é resultado das discussões e aprovação pela Prefeitura de Macapá, em conjunto com a sociedade civil organizada, do Plano Municipal de Educação (PME), que entre suas metas indica o investimento em formação continuada de profissionais.

“Procuramos trazer as mais atuais temáticas do que se está discutindo sobre o ensino fundamental, como a nova Base Comum Curricular, uma temática nova que precisamos nos apropriar, temas sobre o pacto pela alfabetização na idade certa, entre outros. Pensar na formação dos profissionais é refletir sobre o nosso fazer pedagógico. A formação do professor é um caminho, mas não o único fim para melhorar a educação do país”, explicou Simone Freitas. Ela ainda ressaltou que se trata de um momento de debate, que possa ressoar nas salas de aula e no espaço escolar. “Não entendemos formação continuada como ações paliativas, mas como processo, onde o professor precisa aprimorar e ampliar os seus saberes”.

A pró-reitora da Unifap, Leila do Socorro Rodrigues Feio, salientou a importância da universidade apoiar iniciativas que visam a formação do professor. A instituição atendeu prontamente a solicitação da Secretaria Municipal de Educação, indicando professores doutores e mestres para comporem as mesas de discussão e como palestrantes.

Para o presidente do Conselho Municipal de Educação de Macapá, João Valdinei Lopes, é necessário compreender as novas exigências e demandas da sociedade atual, para um ensino de qualidade. “Precisamos saber a educação que queremos e a que estamos construindo. O conselho está muito feliz em participar de um evento desta natureza, que está discutindo o ensino fundamental para hoje e para amanhã”. Em sua fala, a diretora do Departamento de Ensino da Semed, Maria Nilza Amaral, destacou o compromisso de cada professor no processo de construção de novos conceitos para a educação básica. “Estamos discutindo um currículo possível, necessário, com equidade, que possa ser para todos, de forma interdisciplinar, universal, respeitando as regionalidades, herança e diversidade de cada lugar”.

Representando a secretária Dalva Figueiredo, que está em Brasília para acompanhar a liberação de recursos para a educação, o subsecretário Mauro Brunch fez uma retrospectiva da Educação, no que concerne a conquista do PME. “O que debateremos neste encontro são resultados de um outro momento que tivemos no Plano Municipal de Educação, um documento que lançou as novas diretrizes para que possamos repensar a educação. A partir do PME fomos convidados a lançar um novo olhar sobre o currículo, sem esquecer da nossa diversidade. É necessário revermos antigos conceitos, pensar novas práticas, novos métodos e avaliar no que isso agrega valor na nossa prática em sala de aula”.

“A educação do município de Macapá está melhorando muito, mas ainda deve ser muito melhor, e o prefeito Clécio, como gestor e professor que é, compartilha conosco dessas dificuldades, porque está em nossas mãos, a partir de agora, com mais esse investimento em formação, fazer a educação de Macapá melhor”, encerrou a assessora especial, Cleodinéia Paes do Carmo, que no encontro representou o prefeito Clécio Luís.

Paulo Freire fala do processo de ação e reflexão, dizendo que os processos de agir e refletir começam por cada pessoa. O Encontro Internacional de Educação Fundamental: pontos e contrapontos foi realizado como proposta para dar início a mudanças, entre elas na prática do professor, no currículo e nas dinâmicas de ensino. Esse processo de discussão conta com o apoio imprescindível de parceiros como a Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Universidade Federal do Amapá (Unifap), Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade do Estado do Amapá (Ueap) e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), com coordenação-geral e execução da Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Texto e fotos: Rita Torrinha/Asscom Semed

Contato: 99189-8067

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: