Maestro que supera limitação física participa da Semana Sebrae de Conhecimento

Acidentes poderiam destruir a carreira do Maestro João Carlos Martins, mas apenas serviram para serem transpostos e levarem seu talento a diversos lugares do mundo

Andréa Maciel

João Carlos Martins, maestro e pianista de sucesso é um dos convidados renomados nacional e internacionalmente que participam do evento Semana Sebrae de Conhecimento, no dia 29 de setembro, às 20h, na sede do Sebrae, no Salão de Eventos Macapá. O investimento diário é de R$ 80 reais por pessoa, e/ou R$ 140 reais para duas pessoas.

Reconhecido mundialmente como um pianista e maestro talentoso, sua carreira é marcada por momentos de superação e vitória frente aos obstáculos. São essas vivências que o maestro e pianista divide com o público durante o evento.

De acordo com a diretora técnica do Sebrae, Isana Alencar, as experiências de vida do maestro são um grande aprendizado ao público do evento, pois com toda a sua superação, ele enfrentou os obstáculos e alcançou o sucesso. “Queremos inspirar nossos empreendedores e mostrar que não há barreiras que não possam ser transpostas, basta saber enfrenta-las”, disse a diretora técnica do Sebrae, Isana Alencar.

Nascido em São Paulo, aos 8 anos começou a estudar piano, ainda na adolescência veio o reconhecimento de seu dom para o instrumento musical, alcançando fama mundial como intérprete do compositor alemão Bach, e aos 21 anos estreou na famosa sala de espetáculos Carnegie Hall, em Nova York, tocando com grandes orquestras americanas.

Sua história de ascensão é marcada por momentos de grande superação. Em 1966, quando jogava futebol em Nova York, sofreu o primeiro acidente caindo sobre uma pedra que machucou o nervo ulnar, localizado no cotovelo, no caso do maestro, o cotovelo direito foi atingido resultando na atrofia de três dedos. Os dedos utilizados no piano. Com o agravo do problema, abandonou o piano e voltou para o Brasil para tornar-se empresário esportivo.

Mas a paixão pelo instrumento não foi esquecida e após 8 anos de fisioterapia voltou a tocar. Mas os percalços da vida ainda iriam resultar e diversas pausas na carreira do maestro. Um assalto na Bulgária, quando recebeu uma pancada na cabeça que resultou em uma lesão cerebral, afetou a mão esquerda, e o surgimento de um tumor nesta mão, juntamente com a doença de Dupuytren, responsável por deixar os dedos estendidos e flexionando em direção à palma da mão causaram novas interrupções em sua carreira.

Com todos estes problemas de saúde, retomou a carreira algumas vezes, mas após 20 cirurgias e problemas neurológicos, decidiu abandonar o piano e dedicar-se exclusivamente à carreira de maestro.

Os problemas neurológicos limitaram seus movimentos de braço e o impediam de virar as páginas das partituras, assim como o simples ato de segurar a batuta, mas João Carlos Martins não desistiu e passou a reger com gestos elétricos, sem o auxílio de batuta e decorando todas as partituras. Ele segue se apresentando em diversas salas de espetáculos famosas, pelo mundo todo.

O maestro João Carlos Martins desenvolve projetos sociais voltados para jovens talentos musicais na periferia de São Paulo. Com a criação da Orquestra Bachiana Filarmônica e da Fundação Bachiana, coloca em prática projetos para democratizar a música clássica.

Clique aqui e Inscreva-se agora!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: