PF prende ex-ministro Geddel Vieira Lima em Salvador

Político seria o “dono” dos R$ 51 milhões encontrados esta semana na BA

A Polícia Federal prendeu o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) na manhã desta sexta-feira (8) em sua residência no bairro do Apipema, em Salvador (BA). A prisão acontece três dias após a PF encontrar R$ 51 milhões em malas e caixas de dinheiro em um apartamento na capital baiana que, segundo a Justiça Federal, seria utilizado pelo ex-ministro.

A medida é mais uma fase da Operação Cui Bono?, um desdobramento da Lava Jato conduzida pelo Ministério Público Federal no Distrito Federal.

Geddel foi encontrado pelos policiais em sua casa, onde cumpre prisão domiciliar, por volta das 5h40 da manhã.

De acordo com a Record TV, Geddel tentou esconder o próprio rosto quando foi levado para a viatura policial. Ele foi transportado pelas autoridades pouco depois das 7h para o aeroporto da cidade, de onde foi transferido para Brasília.

A Polícia Federal organizou a operação após a Justiça solicitar a prisão preventiva do político baiano. O receio de que Geddel fugisse do País teria motivado as autoridades a realizar a prisão.

A PF também cumpriu hoje três mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao político, além de um segundo mandado de prisão preventiva, todos em Salvador.

Na última terça-feira (5), a PF deflagrou a operação Tesouro Perdido, uma etapa da operação Cui Bono?, um desdobramento da Lava Jato. Em um apartamento da capital baiana, os agentes encontraram milhares de notas de reais e dólares armazenadas em caixas e malas.

A Polícia Federal levou 14 horas para contar a grana, totalizando R$ 51 milhões, sendo R$ 42.643.500 e US$ 2.688.000 — foi a maior apreensão de dinheiro vivo da história da agência. Na quinta-feira, a PF confirmou que as digitais de Geddel foram identificadas dentro do imóvel.

Veja matéria completa no R7

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.