AMAZÔNIA BRASIL RÁDIO WEB

PL tramita na Assembleia para acrescentar ao Centro de Cultura Negra do Amapá o nome de Raimundinha Ramos

Na manhã desta quinta-feira, 16, as deputadas Cristina Almeida e Edna Alzier, apresentaram o Projeto de Lei que titula o Centro de Cultura Negra do Amapá (CCNA), com o nome de Raimunda Ramos. A alteração do nome da instituição foi sugerida pelo presidente da União dos Negros do Amapá (UNA), Iury Soledade, como reconhecimento pelo legado deixado pela pioneira do movimento negro do Amapá, falecida em outubro último. O PL foi aprovado na comissão e segue para apresentação e votação em plenário.

Raimundinha Ramos foi uma das pioneiras que organizou o movimento negro no Amapá, que tem a população afrodescendente como maioria, e colocou o estado no cenário nacional, tanto por implantar políticas quanto por fortalecer culturas de raiz africana, como marabaixo e batuque. Ela representava o Amapá nas lutas nacionais contra o preconceito e por respeito e valorização. Foi idealizadora do CCNA, inaugurado sob sua  presidência durante sua gestão à frente da UNA.

Além do nome no Centro para manifestação da cultura afrodescendente, ela será homenageada durante a Missa dos Quilombos, que também foi idealizada com a ajuda de Raimundinha, e hoje é uma das mais fortes celebrações onde o sincretismo religioso, a união de crenças pela fé, sem discriminação, são presenciadas. Na celebração, padres, mães e pais de santo sobem no altar, e as bandeiras de comunidades tradicionais e imagens das duas religiões se cruzam no anfiteatro do CCNA.

Para o presidente da UNA, que administra o Centro, Iury Soledade, é justo que o local leve o nome de Raimundinha Ramos, mas é preciso que sejam planejados e executados projetos para revitalização dos espaços do CCNA, que foram concebidos pra terem  finalidades dentro de políticas sociais e culturais. “Cada espaço tem um nome e uma função que remetem à história do povo negro, e isso tem que ser resgatado. Hoje ele está deteriorado, nunca passou por reforma, mas vamos trabalhar para que este cenário mude para melhor”.

O PL que transforma o CCNA em Centro de Cultura Negra Raimunda Ramos segue o trâmite da Assembleia Legislativa e será colocado em pauta na próxima terça-feira, 21, e no dia 25, aniversário de 31 anos da UNA, e quando ela completa um mês de falecida, será anunciado oficialmente no Centro

PROGRAMAÇÃO ENCONTRO DOS TAMBORES

 

20 de Novembro

15h –  Caminhada Zumbi

Concentração na Praça Veiga Cabral

19h – Missa dos Quilombos

22h – Show Internacional

23h – Roda de Marabaixo e Batuque

Local: CCNA

21 de Novembro

18h – Batalha Hip Hop

19h – Concurso Mais Belo Negro e Mais Bela Negra do Amapá

Local: CCNA

22 de Novembro

19h – Cultos Afros (Tambor de Mina e Candomblé)

Local: CCNA

23 de Novembro

16h – Oficina de Percussão

19h – Movimento Abraça UMA

Local: CCNA

24 de Novembro

16h – Oficina de Percussão

Local: CCNA

25 de Novembro – Aniversário de 31 anos da UNA

6h – Alvorada com fogos

08h – Café da manhã

09h – Workshop “O negro no Contexto Politico, Social e Econômico”

19h – Rufar dos Tambores, parabéns e corte do bolo

20h – Show com a banda Afro Brasil

Local: CCNA

De 26 à 29 de Novembro

15h – Visita de escolas estaduais e municipais para debate sobre a Lei 10.639, que leva o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana para as escolas.

19h – Apresentação das Comunidades

Local: CCNA

.Marileia Maciel

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: