3 mitos que você sempre ouviu sobre a soja, mas que não têm sentido

O consumo do grão traz muitos benefícios à saúde, então adicione-o ao cardápio sem medo

1. Favorece o aparecimento do câncer de mama
Você já deve ter ouvido que a soja aumenta os níveis de estrogênio no organismo – hormônio que, em excesso, está ligado ao aparecimento e agravamento do câncer de mama.

Mas a maioria das pesquisas mostra que a ingestão do alimento, na verdade, previne a reincidência desse tipo de câncer para quem já sofreu com o problema. Outra vantagem: “seu consumo também reduz a taxa de mortalidade entre pessoas com a doença”, diz Renato Zilli, endocrinologista do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo.

Esses benefícios se devem ao fato de que a soja é rica em isoflavonas, substâncias que protegem o DNA. Além disso, o vegetal bloqueia as chamadas nitrosaminas, agentes cancerígenos. “A soja conta, ainda, com aminoácidos essenciais, fósforo e zinco, que têm propriedades antioxidantes”, explica Maria Flávia Sgavioli, nutricionista da Estima Nutrição, em São Paulo.

2. Causa infertilidade
Entre 2008 e 2009 pipocaram alguns estudos dizendo que a alta ingestão de soja estaria relacionada à diminuição de hormônios da fertilidade. Só que a maior parte das evidências científicas mostram o contrário: a semente, na verdade, é capaz de aumentar as chances de concepção.

Isso porque as isoflavonas da soja possuem uma estrutura parecida com a do estrogênio, hormônio essencial para que a gravidez aconteça. “Em casos de deficiência, o alimento funciona como uma espécie de suplementação, favorecendo a fertilidade”, explica Maria Flávia.

Veja mais no site Boa Forma

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.