Spotify tem queda de receita, mas número de usuários pagos cresceu em 30%

Educa

Ares Saturno

O primeiro relatório de ganhos do Spotify desde sua abertura de capital revelou que o streaming de música gerou uma receita equivalente a US$ 1,36 bilhão nos primeiros três meses de 2018. Isso equivale a uma sensível queda em relação ao que foi apurado no último trimestre de 2017, o qual a empresa fechou com US$ 1,4 bilhão de receita.

Com média de 170 milhões de usuários ativos por mês, o que significa um aumento de 6,9% em relação aos 159 milhões de membros registrados no último trimestre de 2017, o Spotify atingiu 75 milhões de usuários premium, um aumento de 30% em relação ao ano anterior. Um dado interessante, entretanto, surgiu desse levantamento: dos 75 milhões de membros que pagam pela assinatura do streaming de música mensalmente, 5 milhões não chegam a usar o serviço.

A margem bruta do Spotify foi de 24,9% no primeiro trimestre de 2018, um pouco a mais em relação ao intervalo de orientação, de 23% a 24%. Já o prejuízo operacional foi de US $ 48,9 milhões.

Após a revelação dos resultados, as ações do Spotify despencaram 5%, valendo agora cerca de US$ 161. Esse valor está abaixo do que foi registrado no mês passado, porém ainda é bastante superior ao preço de fechamento, de US$ 149.

Saiba mais no Canaltech

Abertura do Encontro dos Tambores no Amapá

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.