População conectada: a internet que ‘linka’ cada vez mais as pessoas

A cada novo dia percebemos que a internet possui um papel crucial na sociedade, como elo entre as diversas aldeias existentes nesse mundo. Através desta conexão conhecemos pessoas, culturas, lugares, obtemos informações diversas e nos tornamos autores da informação também.

O século 21 é o século em que a humanidade definitivamente estreitou laços com a tecnologia, em todos os níveis sociais, principalmente se estivermos falando de internet. Evidente que ainda existem comunidades onde o acesso ainda é inexistente, mas no Amapá, por exemplo, já podemos observar o crescimento do consumo da internet.

Internet Móvel

No final do ano de 2017, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) revelou através de uma pesquisa, que a população amapaense foi a terceira do país a consumir internet móvel, totalizando 1.032,30 megabytes por pessoa. A pesquisa avaliou o uso de dados móveis no período de julho a setembro daquele ano. Esse demonstrativo comprova que cada vez mais pessoas estão conectadas através da rede mundial de computadores e que o Amapá não está de fora.

A região Norte do país liderou o ranking dos 10 estados onde a população ficou mais tempo conectada no celular. Os 03 primeiros da lista foram Roraima, Amazonas e Amapá.

Geração conectada

No começo deste ano, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) divulgou através da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) que 389 mil amapaenses tiveram acesso à internet, fosse através de tablets, celulares ou computadores. Esse número foi equivalente a 61% da população no ano de 2016, quando a pesquisa foi realizada.

Além disso, a pesquisa ainda mostrou que um percentual de 52,3 dos amapaenses que acessaram a internet, eram jovens entre 10 e 29 anos de idade. Revelando o crescimento do acesso entre as novas gerações, que possuem muito mais afinidade com aparelhos eletrônicos e tecnológicos como celulares e vídeo games.

O exemplo maior dessa intimidade é o uso do celular para acessar a internet que atingiu 97,6 pontos percentuais segundo a PNAD.

Desconectados

Mesmo com todo o crescimento revelado pelas pesquisas referentes à conexão com a web, ainda há quem não consiga se conectar. Os motivos são muitos: custos altos dos aparelhos telefônicos ou dos serviços de internet, falta de disponibilidade de rede de dados em determinadas regiões ou o fato de algumas pessoas, principalmente as mais velhas, não saberem utilizar este tipo de serviço.

Após o Marco Civil da Internet, que foi oficializado no ano de 2014, o serviço de internet passou a ser considerado necessário à população brasileira. Devido à precariedade da conexão ou à ausência dela em muitas regiões do país, em abril deste ano foi lançada a campanha “Internet Direito Seu”, com a finalidade de garantir o acesso em todos os lares do país. Um artigo intitulado “Acesso à internet no Brasil” explica melhor a campanha, além de apontar dados de pesquisas que mostram que a falta de acesso à internet ainda é uma realidade do povo brasileiro, mesmo com todo o avanço tecnológico.

É de extrema importância entender que um item que antes, considerado supérfluo e para poucos, hoje é básico para o acesso à informação e que também auxilia na formação da população. Sendo assim, de fato um direito que deve ser respeitado.

E você, o que acha de estarmos cada vez mais conectados à internet? Dê sua opinião nos comentários!

Deixe uma resposta