Mercado de trabalho desacelera e aumenta número de ‘desalentados’

Carta de Conjuntura do Ipea, com base em dados do IBGE, destaca que é cada vez maior o número pessoas que desistem de procurar emprego

A recuperação do mercado de trabalho brasileiro desacelerou depois de apresentar aumento no primeiro trimestre de 2018. De acordo com a PNADC (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), apesar da queda na comparação interanual, os dados revelam que a taxa de desocupação se mantém praticamente estável, em torno de 12,5%, o que reflete na desaceleração do crescimento da população ocupada.

Segundo a pesquisa, divulgada nesta segunda-feira (25) pela seção Mercado de Trabalho da Carta de Conjuntura do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), a acomodação da taxa de desemprego se deve à desaceleração do ritmo de crescimento da população ocupada, que passou de 2,1% no trimestre encerrado em janeiro, para 1,7% em abril.

Com o ajuste sazonal, que é um acerto em função da variação de estação, a população ocupada segue praticamente estável desde o início deste ano.

Saiba mais no R7

Para adquirir o e-book "Fotografia da Amazônia" basta contactar o fotógrafo pelo WhatsApp no (96) 3333-4579. A coletânea está no valor de R$ 30.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: