Educa

Alimentação e exercícios: como obter todos os nutrientes necessários para você

Ingerir os nutrientes corretos ajuda a ter fôlego e disposição para encarar as atividades físicas e também é uma forma de obter melhores resultados

Encarar uma aula puxada na academia pode fazer muitos voltarem para casa morrendo de fome, afinal, exercícios exigem energia do corpo. Mas se depois de todo o esforço você não tomar cuidado e exagerar no que coloca no prato, pode acabar com todo o trabalho. Não é novidade, mas é preciso cuidar bem da equação alimentação e exercícios.

Além de se atentar para equlibrar a quantidade de calorias – energia – ingeridas para repor o que perdeu na atividade física, na dupla alimentação e exercícios também é preciso levar em conta quais os nutrientes dos alimentos ingeridos e se eles estão de acordo com a atividade escolhida. Dessa forma, o corpo recebe o que precisa para se recuperar da atividade física intensa e também para obter os resultados esperados com aquela prática.

Pensando nisso, Renata Domingues, médica especializada em Nutrologia, diretora responsável da Clínica Adah e vice-presidente da Associação Brasileira de Nutrologia Médica (Abranutro), dá detalhes da relacão alimentação e exercício físico e explica quais nutrientes necessários nessa conta e onde encontrá-los.

Carboidratos

Esse nutriente é o combustível para que o corpo tenha energia para desempenhar a atividade física, portanto, não deve faltar na dieta de um atleta . Entretanto, é preciso atenção ao tipo de carboidrato escolhido e qual o momento cada um deles será consumido.

O tipo de carboidrato está ligado ao índice glicêmico, ou seja, como o açúcar é liberado e absorvido pelo corpo. Os alimentos com baixo índice glicêmico, por exemplo, têm uma absorção mais lenta pelo organismo, dando a sensação de saciedade por mais tempo e liberando aos poucos a glicose na corrente sanguínea.

Dessa forma, também não há picos de insulina no sangue, o que pode ser bom para quem se preocupa com alimentação e exercícios e busca, por exemplo, emagrecer, já que tais picos favorecem o acúmulo de gordura corporal.

Os alimentos desse grupo, segundo Renata, devem ser consumidos ao longo do dia. Estão nessa lista os pães e massas integrais e itens como batata doce, mandioca e inhame.

No caso de uma corrida, a sugestão da médica é consumir uma fonte de carboidrato – pode ser arroz, batata, macarrão, pães ou frutas – de 40 minutos a duas horas antes da prática.

Já quem faz um treino longo deve repor enegia no decorrer da atividade. Nesse caso, vale apostar em alimentos com índice glicêmico médio ou alto, para que o fornecimento de energia para o organismo aconteça de forma mais rápida. Esses itens podem ser consumidos antes ou durante o exercício.

Veja mais no site Delas – iG

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: