Educa

“Não me arrependo”, diz assassino de Gerson Camata

Rafaela Thompson

Preso pouco depois de matar o ex-governador Gerson Camata, de 77 anos, com um tiro no pescoço, o ex-assessor da vítima, Marcos Venicio Moreira Andrade, de 66 anos, confessou o crime e disse não se arrepender.

Para a polícia, ele afirmou ter feito justiça com as próprias mãos. A motivação, segundo Venicio, foi um processo movido contra Camata em 2009, onde o ex-assessor faz uma série de acusações, entre elas, o uso de notas fiscais falsas nas campanhas eleitorais, mesadas de empreiteiras e funcionários que eram obrigados a pagar despesas do então senador.

Considerando injustas as acusações, Camata procurou a Justiça e pediu indenização por danos morais a Marcos Venicio no valor de R$ 1 milhão.

A justiça entendeu que não havia provas contundentes contra o ex-governador e condenou o ex-assessor a pagar R$ 50 mil a Camata, em 2012, que teve os bens bloqueados.

Marcos Venicio começou a trabalhar com Gerson Camata em 1986. Por 20 anos ele foi responsável pela administração financeira das campanhas eleitorais concorridas por Camata.

Via Aqui Notícias

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: