Educa

“Não me arrependo”, diz assassino de Gerson Camata

Rafaela Thompson

Preso pouco depois de matar o ex-governador Gerson Camata, de 77 anos, com um tiro no pescoço, o ex-assessor da vítima, Marcos Venicio Moreira Andrade, de 66 anos, confessou o crime e disse não se arrepender.

Para a polícia, ele afirmou ter feito justiça com as próprias mãos. A motivação, segundo Venicio, foi um processo movido contra Camata em 2009, onde o ex-assessor faz uma série de acusações, entre elas, o uso de notas fiscais falsas nas campanhas eleitorais, mesadas de empreiteiras e funcionários que eram obrigados a pagar despesas do então senador.

Considerando injustas as acusações, Camata procurou a Justiça e pediu indenização por danos morais a Marcos Venicio no valor de R$ 1 milhão.

A justiça entendeu que não havia provas contundentes contra o ex-governador e condenou o ex-assessor a pagar R$ 50 mil a Camata, em 2012, que teve os bens bloqueados.

Marcos Venicio começou a trabalhar com Gerson Camata em 1986. Por 20 anos ele foi responsável pela administração financeira das campanhas eleitorais concorridas por Camata.

Via Aqui Notícias

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.