Educa

Tradição: Sábado da Aleluia tem Marabaixo da Aceitação na Favela

Educa

O Ciclo do Marabaixo na Favela inicia neste Sábado da Aleluia, 20 de abril, com o Marabaixo da Aceitação, no barracão da Gertrudes Saturnino, e a quarta geração da família se reúne para dar início a mais uma homenagem à Santíssima Trindade.  As tradicionais rodas de marabaixo, rituais, novenas, missa, almoço dos inocentes, estarão intercaladas com workshop, rodas de conversa, ações sociais e educativas, exposições e empreendedorismo, como forma de retorno social e cultural para os participantes. A Associação Cultural Berço do Marabaixo da Favela está na coordenação do evento que encerra na festa de Corpus Christi.

Os festejos em homenagem à Santíssima Trindade remontam ao início do povoamento de Macapá, quando os primeiros moradores que habitavam ao redor da igreja São José, incorporaram a cultura do marabaixo à fé cristã. Nos anos 40, com a transferência dos negros do centro para a Favela, atual bairro Santa Rita, e Laguinho, o costume foi levado para estes redutos. À frente da mudança estava Gertrudes Saturnino, que criava “ladrões” de marabaixo, tocava e dançava.

Foi a fé de Gertrudes que mudou a trajetória da família Costa e o calendário do Ciclo, ao prometer à Santíssima um almoço para 12 crianças no Ciclo do Marabaixo, caso sua filha Natalina engravidasse. Ao nascer Manoel a bênção foi paga, e ainda hoje na Favela repete-se o costume de oferecer o Almoço dos Inocentes para as crianças, que representam os apóstolos. Depois de Manoel, vieram os demais filhos de Natalina Costa, falecida em 2017, que junto com os netos e bisnetos da pioneira dão continuidade à tradição.

A Santíssima Trindade é um dos Mistérios do Cristianismo simbolizada por uma coroa e em cima dela, o planeta terra e uma pomba. De acordo com a doutrina cristã a Trindade define Deus como três pessoas: Pai Filho e Espírito Santo. Outro elemento que identifica a Santíssima são as cores azul e branca, e nos barracões em que são feitas as homenagens durante o Ciclo do Marabaixo, dois na Favela e dois no Laguinho, fitas e adornos são feitos com esta combinação. Além da família e Associação, os pagadores de promessa, que pegam a bandeira da Santíssima Trindade no ano anterior, são responsáveis pela organização, e neste ano, Cristiane Barreto e José Trindade Barreto estão na condução dos festejos.

A Associação Berço do Marabaixo da Favela além preservar a memória e as tradições, faz um trabalho de inclusão cultural e incentivo à participação de mais pessoas para que se juntem aos devotos da Santíssima Trindade e pagadores de promessas. Estão programados momentos de conscientização e reconhecimento do marabaixo como cultura do Amapá com o workshop em escolas e espaços públicos, roda de conversa no Encontro Estadual do Marabaixo com o tema “O Assédio Moral e Sexual nas Rodas de Marabaixo”, ações educativas e de saúde, Feira de Empreendedores Afro, exposição e desfile de moda e estilo afro amapaense.

“Fazemos as rodas de marabaixo, as cerimônias religiosas, os bailes, que são tradicionais, mas também usamos este período para evidenciar os elementos da nossa cultura com a comercialização de vestimentas, artesanato e instrumentos, e para propagar nossas tradições e eliminar o preconceito com que ainda hoje somos tratados, mas a cada ano sentimos que nossas ações educativas e de inclusão surtem efeitos, o que torna o evento mais bonito e prestigiado”, disse Valdinete Costa, coordenadora do Ciclo do Marabaixo do Barracão da Getrudes Saturnino.

Calendário do Ciclo do Marabaixo no Barracão de Gertrudes Saturnino

Av: Duque de Caxias entre Manoel Eudóxio e Professor Tostes

Abril

20 – De 17h às 24h – Marabaixo  da Aceitação

Maio

1º – De 17h às 24h – Marabaixo do Trabalhador

12 – De 17h às 24h – Marabaixo das Mães

25 – 08h às 14h – Sábado do Mastro. Retirada nas matas do Curiaú

Junho

07 à 15 – 19h – Ladainhas da Santíssima Trindade

09 – De 16h às 07h – Marabaixo da Murta da Santíssima Trindade

16 – 7:30 – Missa da Santíssima

16 – 8:30 – Café da Manhã

16 – 12h – Almoço dos Inocentes

16 – De 14h às 20h – Baile social e rodadas de marabaixo

20 – De 17h às 23h – Marabaixo de Corpus Christi

23 – De 17h às 20h – Derrubada do Mastro – Encerramento do Ciclo

Atividades de Inclusão e Educativas

03 à 24/05 – Workshop e palestras pré-agendadas em escolas

15/06 – De 09h às 20h – Dia Estadual do Marabaixo – Roda de Conversa

16/06 – 14h – Feira do Empreendedor Afro, exposição, desfile, ações social e de saúde, no barracão da Gertrudes Saturnino.

Mariléia Maciel

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.