Conta de luz aumentará após reajuste de bandeiras tarifárias

Educa

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou o reajuste nos valores das bandeiras tarifárias amarela e vermelha. As bandeiras tarifárias são cobradas na conta de luz e indicam o aumento do custo da energia gerada.

O maior reajuste foi na amarela, passou de R$ 1 para R$ 1,50 a cada 100 kilowatts-hora.

O valor da bandeira vermelha 1 passou de R$ 3 para R$ 4, um aumento de 33,3%, e o patamar 2 da bandeira vermelha foi de R$ 5 para R$ 6.

Neste mês de maio está vigorando a bandeira amarela. Na próxima semana a ANEEL anunciará qual será a bandeira de junho.

As bandeiras tarifárias são informadas na conta de luz. O reajuste das tarifas está diretamente ligado ao custo do valor da energia.

A decisão de aumentar o valor das bandeiras foi tomada ontem, em reunião da diretoria da ANEEL, depois de uma audiência pública que discutiu reajuste.

Agência disse que era preciso adequar os valores ao custo da geração de energia. Esse custo que determina a bandeira ser adotada depende das condições do nível dos reservatórios.

Quando eles estão cheios a bandeira é verde, mas quando chega o período da estiagem os reservatórios diminuem o seu volume de água e a geração de energia fica mais cara com acionamento das térmicas.

Veja mais no Ambiente e Energia

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.