Educa

Empresa oferta cerca de 250 vagas de emprego no Amapá; veja como concorrer

Seleção é feita pelo Sine, de profissionais como serviços gerais e chefe de RH.

Cerca de 250 vagas de emprego foram abertas este mês para o Amapá, ofertadas por uma empresa multinacional do ramo de gêneros alimentícios que vai ser instalada no estado. A seleção é feita através do Sistema Nacional de Emprego (Sine) no Centro de Macapá e também nas unidades Super Fácil.

Desde quando foram abertas as vagas, centenas de pessoas fazem fila em frente à sede do Sine para tentar preencher as ofertas.

Os interessados precisam fazer cadastro no Sine, apresentar currículo com formação e experiência, além de apresentar Carteira de Trabalho, RG, CPF e comprovante de residência (atualizado). Em seguida, o candidato aguarda o agendamento para as entrevistas.

Há vagas como consultor de vendas, operador de empilhadeira, atendente de loja, operador de loja pleno (fiscal de loja), auxiliar de depósito (ajudante de carga e descarga), fiscal de caixa, entre outros. O gerente do Sine Amapá, Júnior Braga, ressalta que há muita procura, mas também há perdas de vagas.

“A gente tem tido dificuldade com algumas funções, principalmente de RH, chefe de departamentos, aquele chefe que cuida de seção de hortifrúti, de panificação. Falta qualificação e experiência na área. Conversando com a empresa a gente conseguiu flexibilizar algumas vagas, para que não precise de experiência de fato para aquela vaga, mas que tenha conhecimento na área para poder executar a função de acordo com diretrizes da empresa”, certificou Braga.

Há vagas para fiscal de caixa, consultor de vendas, atendente de loja, entre outras funções — Foto: Reprodução/TV Gazeta

A previsão, segundo o gerente, é que a multinacional inaugure em setembro, portanto a seleção deve ocorrer até final de agosto. Os salários variam de R$ 1.060,00 a R$ 2.300,00, de acordo com o Sine.

Também há oferta de vagas para trabalhadores portadores de deficiência. Além disso, o Sine segue ofertando vagas para outros setores como serviços, comércio e construção civil.

“Estão precisando do profissional multiuso, que tenha expertise na função, que tenha uma boa comunicação, são passos principais para começar a tratar esse profissional e conseguir com que ele venha ser inserido no mercado de trabalho o mais rápido possível”, complementou Braga.

Veja Mais no G1 Amapá

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: