PF investiga crimes por disputa em terra indígena no Rio Grande do Sul

Educa

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (19) a Operação Guarita, que apura crimes em razão de disputa pela liderança da Terra Indígena Guarita, nos municípios de Redentora e Tenente Portela, na região noroeste do Rio Grande do Sul.

A PF investiga o atentado ocorrido em 19 de outubro deste ano, contra o cacique da Guarita, e o assassinato de um índio e a tentativa de homicídio de outros dois, ocorridos dia 7 de novembro, na mesma região.

Os policiais federais apuram também crimes de incêndio e formação de milícia armada. Estão sendo cumpridos 38 mandados de busca e apreensão e 14 de prisão preventiva, na terra indígena.

A operação conta ainda com o apoio da Polícia Civil e da Brigada Militar do Rio Grande do Sul.

EBC

Amazônia Brasil Rádio Web ao vivo!

Dê sua opinião, não fique calado!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.