Feira da FAS Virtual terá venda de pirarucu da RDS Mamirauá

Duas toneladas de pirarucu manejado da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Mamirauá, em Fonte Boa, a 678 km da capital, estarão disponíveis para compra durante a primeira edição virtual da Feira da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), que ocorrerá a partir do dia 21 deste mês.

A Feira da FAS Virtual tem a proposta de incentivar a economia criativa e fortalecer os pequenos negócios em meio a pandemia do novo coronavírus, garantindo uma plataforma online para exposição e venda de produtos.

A iniciativa também será uma alternativa para os amazonenses que não abrem mão do peixe na mesa, mas querem evitar as aglomerações das feiras.  Os consumidores poderão fazer a reserva das peças de peixe na quantidade desejada e agendar a retirada na sede da FAS, que fica localizada na Rua Álvaro Maia, 351, no Parque 10. O processo será realizado de forma individual, seguindo todas orientações de prevenção contra a Covid-19.

Os preços variam conforme a peça do pirarucu. O quilo do filé será vendido por R$ 22, o da manta por R$ 18, o ventrecha por R$ 14 e o da carcaça por R$ 5.  Os pagamentos podem ser feitos em dinheiro ou no cartão de débito.

Todo o peixe disponível é oriundo de pesca manejada e seria comercializado nas edições presenciais da Feira do Pirarucu na FAS, que foram canceladas em decorrência do avanço do novo coronavírus no Amazonas. Sem a viabilidade de realização do evento, o comércio virtual será garantia de renda para os pescadores e suas famílias, conforme destaca o gerente do Programa Floresta em Pé, Edvaldo Corrêa.

“A Feira do Pirarucu oferece aos pescadores a oportunidade de vender seus produtos, o seu peixe, aqui na capital, sem a participação de atravessadores ou distribuidores. Com as medidas de distanciamento social, precisamos encontrar alternativas para assegurar que o pirarucu seja comercializado, ajudando a empoderar as comunidades ribeirinhas, especialmente neste momento. Ao comprar o peixe, o próprio consumidor contribuiu para o fortalecimento da cadeia produtiva do pirarucu de manejo e beneficia os pescadores e suas famílias”, afirma.

A venda do pirarucu tem autorização do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), com apoio do Programa Bolsa Floresta (BPF), por meio do Fundo Amazônia/BNDES.

 

Inscrições prorrogadas

As inscrições para quem deseja participar da Feira da FAS Virtual foram prorrogadas até terça-feira (12). Empreendedores criativos de áreas como artesanato, jardinagem, gastronomia, entre outros, podem se cadastrar gratuitamente através do site: www.fas-amazonas.org.

Será criado um catálogo online com os negócios cadastrados para ser divulgado nas redes sociais da feira e compartilhado com os empreendedores para a disseminação do conteúdo. Além de uma plataforma de divulgação de produtos, a iniciativa busca ser um movimento de incentivo ao consumo consciente e sustentável, destacando a importância de comprar diretamente de quem produz neste período de estagnação do comércio.

Mais informações podem ser obtidas através do e-mail: [email protected].

O que você pensa sobre este artigo?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: